O projeto do governo de Daciolo: derrubar estátuas da Havan

O projeto de governo de Daciolo: derrubar estátuas da Havan
O projeto de governo de Daciolo: derrubar estátuas da Havan
O projeto do governo de Daciolo: derrubar estátuas da Havan
Disse ele: “Se quiser colocar vai ser no máximo de 2 metros, e cada uma que colocar no meu país vai ter de colocar no teu país também”.

Da revista Exame:


O candidato à Presidência da República pelo Patriota, Cabo Daciolo, atacou a rede de lojas Havan em vídeo postado nas redes em 13 de junho. Em um retiro iniciado em 5 de setembro de 21 dias de jejum e oração, o candidato está afastado e sem conceder entrevistas.

Em vídeo, que viralizou nessa quinta-feira 13,  o presidenciável está em frente a uma loja da empresa em Goiás e diz que as estátuas colocadas no país “vão sair uma por uma”.

“Se quiser colocar vai ser no máximo de 2 metros, e cada uma que colocar no meu país vai ter de colocar no teu país também”, disse.
“Começaram a botar isso aí no nosso país, ó, você vai ver e entender o que eu tô falando. Vai sair uma por uma, se quiser no máximo de dois metros. E a cada uma que colocar no meu país vai ter que colocar no seu país . Cada uma que tiver na nação brasileira vai tá lá nos Estados Unidos, senão,  estará fora”.

Em sequência da fala onde mostra o candidato em frente à estátua, ele pede para o câmera ir para trás para mostrar a dimensão. “Mostra pro povo isso aí, mostra isso pra nação. Tá repreendido. Tirem da nação, tirem da nação. Tá certo, senhores? Vocês já estão em todos os estados da federação. Aqui estou em Goiás, mas se eu for mais à frente eu vou mostrar que eles estão colocando isso em todo o território nacional”.

A empresa é conhecida pelas suas lojas com fachadas similares à da Casa Branca e pelas réplicas da Estátua da Liberdade instaladas na frente da maioria das suas filiais.  A estátua de Barra Velha, SC, tem 57 metros de altura, 10 a mais do que a original americana. A rede possui 112 lojas em 15 estados.

Luciano Hang, um dos maiores empresários do país e dono da rede que fatura cerca de 5 bilhões de reais, deu uma declaração para a rede Zero Hora, de SC, afirmando que o candidato precisa saber que  “a Havan é uma empresa nacional e que o dono nasceu em Brusque, SC, sendo filho de operários”.  Ele ainda afirmou que a réplica da Estátua da Liberdade “é a coisa mais pedida pela população das cidades onde colocamos loja “.

É normal ouvir que as lojas pertencem a coreanos, chineses, americanos ao bispo Edir Macedo e até  a um dos filhos do ex-presidente Lula. Depois de tantos boatos, Hang estampou a campanha de Natal da rede em 2016 e ficou conhecido também participando de alguns programas de TV.

A obsessão pelos Estados Unidos começou ainda na década de 80, em suas primeiras visitas como importador de mercadorias. A primeira estátua foi instalada em 1995 em Brusque.


As bizarrices do Cabo Daciolo

As bizarrices do Cabo Daciolo
As bizarrices do Cabo Daciolo
As bizarrices do Cabo Daciolo
O candidato do PATRIOTA desceu o monte para participar do debate na RedeTV e diz que permaneceu à base de “água e reza”.

Em vez de debater propostas e tentar conseguir votos no corpo a corpo com o eleitorado, o candidato do PATRIOTA, Cabo Daciolo, se enfiou no Monte das Oliveiras, no bairro de Campo Grande – Zona Oeste do Rio de Janeiro, para, como disse, jejuar.

De acordo com matéria do jornal O Globo, cuja equipe se desabalou até este monte para entrevista-lo, Daciolo frequenta o local desde a juventude, quando passava madrugadas a cavalo sozinho na mata – ou, conforme diz, na companhia “do Senhor” e dos “anjos Miguel e Gabriel”.

Ele é uma enciclopédia de teorias conspiratórias baseadas em fakes news que lotam as redes sociais da extrema-direita. Olhando de longe, Daciolo supera Bolsonaro na psicopatia contra o comunismo.

Foi ele, a propósito, o responsável por ressuscitar o termo URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina), uma sigla fictícia criada em 2001, pela socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa, que criticava a resistência das esquerdas em apresentar alternativas viáveis à Área de Livre Comércio da Américas (ALCA).

Há quem diga que ele venceu o debate da Band. Há coisas que não se explicam no Brasil de 2018. O fato de duas figuras caricatas da extrema-direita disputarem a presidência da República é de deixar os cabelos em pé.

E de pé, oremos.

Cabo Daciolo ultrapassa Amoedo, Meirelles e Boulos

Cabo Daciolo ultrapassa Amoedo, Meirelles e Boulos
Cabo Daciolo ultrapassa Amoedo, Meirelles e Boulos
Cabo Daciolo ultrapassa Amoedo, Meirelles e Boulos
O divulgador da URSAL, a imitação de Bolsonaro, o Cabo Daciolo fica à frente de João Amoedo (NOVO), Meirelles (MDB) e Boulos (PSOL).

Saiu na Coluna Radar:

Mais conhecido por denunciar delirantes planos de dominação comunista, Cabo Daciolo (Patriota) pode se gabar da posição invejável entre os nanicos.

Com 1,2% de intenção de votos revelados na última pesquisa do Instituto Paraná no cenário sem Lula, Daciolo ficou à frente de João Amoêdo (Novo), que tem 1,1%, Henrique Meirelles (MDB), com 0,9%, e Guilherme Boulos (PSol), com 0,7%.

Registrada sob o número BR -02891/2018, a pesquisa utilizou uma amostra de 2.002 eleitores através de entrevistas pessoais em 26 estados e no Distrito Federal e em 168 municípios entre os dias 9 e 13 de agosto. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Cabo Daciolo foi ao lançamento da biografia de Karl Marx

Cabo Daciolo foi ao lançamento da biografia de Karl Marx
Cabo Daciolo foi ao lançamento da biografia de Karl Marx
Cabo Daciolo foi ao lançamento da biografia de Karl Marx
Em 2013, Daciolo posou ao lado de Cyro Garcia, presidente do PSTU-RJ e pré-candidato ao Senado segurando um exemplar da biografia de Marx.

O Cabo Daciolo afirmou no debate da Band que em seu governo “o comunismo não vai ter vez”. Ele fez perguntas a Ciro Gomes sobre a União das Repúblicas Socialistas da América Latina (URSAL) e sobre o Foro de São Paulo.

Entretanto, uma foto circula nas redes sociais mostrando o Cabo Daciolo no lançamento da biografia de Karl Marx. A foto, que é verdadeira, está sendo usada para sugerir sua ligação com doutrinas e partidos de esquerda, algo que de fato marcou o início de sua carreira política.

Em 2014, Daciolo foi eleito deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro, após ter ajudado a liderar a greve de bombeiros no Estado, e expulso do partido no ano seguinte.

O próprio candidato confirmou a veracidade do episódio em um vídeo postado no Facebook, no qual mostra o exemplar do livro que ele obteve na ocasião, “Karl Marx – A história de sua vida”, de Franz Mehring (Ed. Sundermann – 2013). A foto foi tirada em um evento de lançamento do livro promovido pelo PSTU no Rio em 15 de agosto de 2013.

Com informações do Estadão.

URSAL leva Cabo Daciolo ao debate da RedeTV

URSAL leva Cabo Daciolo ao debate da RedeTV
URSAL leva Cabo Daciolo ao debate da RedeTV
URSAL leva Cabo Daciolo ao debate da RedeTV
Graças ao delírio tórrido e a repercussão da URSAL, o Cabo Daciolo estará no debate da RedeTV que acontecerá na próxima sexta-feira (17).

De acordo com a coluna Radar da Veja, graças aos memes e ao sucesso da URSAL, Cabo Daciolo estará no debate da RedeTV na próxima sexta-feira.

A direção jornalística da emissora reconsiderou a participação do candidato após o barulho que ele gerou na Band, com a “denúncia” do plano de implementação do comunismo no Brasil, os versículos e a verborragia.

Citada pelo concorrente do Patriota no primeiro debate entre candidatos à Presidência, a hipotética União das Repúblicas Socialistas da América Latina (URSAL) gera enxurrada de memes nas mídias sociais e já ‘tem’ moeda, hino nacional, time dos sonhos e até presidente.

O que é a URSAL?

O que é a URSAL?
Bandeira da URSAL na visão do Nossa Política
Bandeira da URSAL na visão do Nossa Política
A URSAL é um delírio da mente de algum direitista teórico da conspiração, mas um delírio que encheu os olhos dos esquerdistas.

O responsável por espalhar a ideia da URSAL foi o Cabo Daciolo, que no debate da Band, disse a Ciro Gomes que ele faria parte de uma grande conspiração internacional para a criação de uma espécie de União Soviética cucaracha, a URSAL – União das Repúblicas Socialistas da América Latina.

A reação do ex-ministro da Integração foi de surpresa e espanto.  “Meu estimado Cabo, tive muito prazer de conhecê-lo hoje e, pelo visto, o amigo também não me conhece. Eu não sei o que é isso, não fui fundador do Foro de São Paulo e acho que está respondido”, afirmou o pedetista em meio a risos tímidos da plateia. Em outro momento, Ciro afirmou que “a democracia é uma delícia, mas ela tem certos custos”.

O objetivo da URSAL se resumiria à criação da nova república socialista das Américas. Teoria recorrente entre setores conservadores delirantes da direita brasileira. Sobre o projeto, o Cabo Daciolo arrebatou: “No nosso governo, o comunismo não vai ter vez”.

Cabo Daciolo é investigado por desvio de verba pública

Cabo Daciolo é investigado por desvio de verba pública
Cabo Daciolo é investigado por desvio de verba pública
Cabo Daciolo é investigado por desvio de verba pública
O militar é suspeito de desviar dinheiro da cota para exercício da atividade parlamentar — conhecida como verba indenizatória — por meio de uma empresa contratada.

Deu no Globo:


A Polícia Federal (PF) deve concluir, nos próximos dias, investigação sobre suposto desvio de verba pública pelo deputado Cabo Daciolo (Patriota-RJ), candidato do partido à Presidência. Considerado um dos protagonistas do primeiro debate televisivo entre os presidenciáveis, realizado na noite de quinta-feira na Band TV, o militar é suspeito de desviar dinheiro da cota para exercício da atividade parlamentar — conhecida como verba indenizatória — por meio de uma empresa contratada. Ao Ministério Público Federal (MPF), Daciolo negou irregularidades.

Daciolo ganhou a cena no debate por declarações religiosas nas respostas sobre suas propostas de governo e pelas perguntas inusitadas feitas a adversários. A Ciro Gomes (PDT), por exemplo, perguntou sobre a União das Repúblicas Socialistas da América Latina (Ursal) e o suposto plano da esquerda brasileira de transformar a região em uma “única nação”. Acrescentou que, no governo dele, “o comunismo não vai ter vez”.

A Polícia Federal recebeu a denúncia contra Daciolo em 2015. Com a verba da Câmara, o deputado teria pago R$ 227,5 mil a uma empresa ligada a conhecidos dele. Ainda em andamento, as investigações do MP apontam para a suspeita de que os serviços de informática não foram prestados pela contratada. De acordo com a apuração, a empresa não tinha empregados registrados no período em que Daciolo a pagou. Outro ponto que despertou a atenção dos investigadores foi a localização dela: uma área residencial.

(…)


De URSAL às citações bíblicas: 8 pérolas do Cabo Daciolo

De URSAL às citações bíblicas: 6 pérolas do Cabo Daciolo
De URSAL às citações bíblicas: 6 pérolas do Cabo Daciolo
De URSAL às citações bíblicas: 6 pérolas do Cabo Daciolo
Durante o debate da TV Bandeirantes, o Cabo Daciolo (PATRIOTA) foi um dos termos mais pesquisados nas redes sociais.

Tudo o que é excêntrico no Brasil chama a atenção. Como um candidato à presidência da República, que é mistura de profeta com teórico da conspiração.

Veja, a seguir, as oito pérolas do Cabo Daciolo no debate da Band:

1. Dinheiro é o que mais tem.

“Essa crise [fiscal] é uma crise mentirosa. Vou fazer auditoria da dívida. Temos 400 bilhões de sonegadores, incluindo emissoras, banqueiros. Dinheiro é o que mais tem.”

2. O grande problema da sociedade é a falta de amor.

Ao ser questionado sobre o problema da violência contra a mulher, Cabo Daciolo resumiu: “falta amor”.

3. A urna eletrônica: o que o senhor tem a falar dela?

Cabo Daciolo discursou sobre a aliança partidária que envolve o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, em tom crítico ao Centrão. E, ao emendar a pergunta, surpreendeu: “a urna eletrônica: o que o senhor tem a falar dela?”. A plateia riu.

4. Fé, esperança e amor!

O tom de Daciolo é de pregação.

“Tá chegando o momento de clamarmos a Deus. Em nome do senhor Jesus, tá chegando a transformação. Com fé, esperança e amor.”

5. Eu sou o servo de Deus vivo.

O militar repetiu o teor religioso em seu discurso.

6. Nunca me colocaram numa pesquisa eleitoral!

Cabo Daciolo se queixou da ausência de seu nome nas pesquisas eleitorais, como Datafolha e Ibope. Tendo em vista sua baixa visibilidade, até brincou:

“Nunca me colocaram em percentual nenhum de pesquisa nem pra colocar 0%”.

7. O senhor é um dos fundadores do Foro de São Paulo!

“O senhor é um dos fundadores do Foro de São Paulo”, afirmou Daciolo para Ciro Gomes “O que pode falar sobre o Plano Ursal? Tem algo a dizer para a nação brasileira?”, disparou.

8. Nada de comunismo.

“No nosso governo, o comunismo não vai ter vez”.

“Cabo Daciolo é doido de amarrar”, diz Requião

“Cabo Daciolo é doido de amarrar”, diz Requião
“Cabo Daciolo é doido de amarrar”, diz Requião
“Cabo Daciolo é doido de amarrar”, diz Requião
Nas redes sociais houve também quem achasse que Cabo Daciolo foi “contratado” para deixar Jair Bolsonaro (PSL) mais “parecido com uma pessoa equilibrada”.

Deu no Blog do Esmael:


O senador Roberto Requião (MDB-PR) afirmou pelo Twitter que o presidenciável Cabo Daciolo (PATRI) é “doido de amarrar”, após assistir ao debate na Band TV.

Daciolo alertou aos eleitores para o “perigo” do comunismo no Brasil e perguntou a Ciro Gomes (PDT) sobre o Foro de São Paulo e a Ursal (União das Repúblicas Socialistas da América Latina). O pedetista riu do militar.

Nas redes sociais houve também quem achasse que Cabo Daciolo foi “contratado” para deixar Jair Bolsonaro (PSL) mais “parecido com uma pessoa equilibrada”.

“Cabo Daciolo foi contratado para ser candidato para que a gente ache que Bolsonaro pareça uma pessoa equilibrada”, cravou o jornalista William De Lucca, ativista LGBT.

“Este debate da Band, rápido, e com tempo de resposta limitadíssimo, é uma chalaça”, criticou Requião, para então emendar: ‘O cabo Dasciolo é doido de amarrar’.


Cabo Daciolo, o pastor presidenciável que mandou Temer deixar o satanismo

Cabo Daciolo, o pastor presidenciável que mandou Temer deixar o satanismo
Cabo Daciolo, o pastor presidenciável que mandou Temer deixar o satanismo
Cabo Daciolo, o pastor presidenciável que mandou Temer deixar o satanismo
O Cabo Daciolo é deputado e já foi expulso do PSOL mudou da legenda progressista para o atual partido, mais alinhado com o pensamento teocêntrico defendido pelo parlamentar.

Com posicionamento conservador, marcado por polêmicas, Daciolo, desde 2015 já passou por duas legendas, sendo o Patriotas, por onde concorre ao pleito, a terceira sigla a lhe receber. Do PSOL, partido por onde disputou o posto de deputado, Daciolo foi expulso.

Isso porque feriu a concepção da legenda ao apresentar Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que alterava o parágrafo da Constituição que diz que “todo o poder emana no povo” para “todo o poder emana de Deus”.

O discurso religioso é retórica marcante de sua figura e extrapola as igrejas ou aconselhamento de fiéis e alcança até o plenário da Câmara dos Deputados. Recentemente, protagonizou episódio em que “profetizou” para que a colega, deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), que é cadeirante, voltasse a andar.

Em novembro de 2016, Daciolo foi além. Pediu, em plenário, para que Michel Temer abandonasse o satanismo e corresse para Deus.

No episódio, ele pega a Bíblia lê um versículo e dispara: “Eu quero aqui, diante de todos, profetizar a cura da deputada Mara. Eu creio que àquela mulher vai levandar da cadeira e vai começar a andar”, disse. A deputada segue tendo que recorrer à cadeira de rodas para seu deslocamento.

Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, Cabo Daciolo, é natural de Florianópolis, em Santa Catarina, e nasceu em 30 de março de 1976. É casado com Cristiane Daciolo e pai de três filhos. Mas ganhou notoriedade após liderar a greve dos Bombeiros no Rio de Janeiro. Razão, inclusive, que fez com que o PSOL o convidasse para integrar os quadros da legenda.

No último sábado ele foi oficializado como candidato em convenção nacional do Patriota. O evento ocorreu no município de Barrinha, interior de São Paulo. O candidato foi escolhido por unanimidade.Em discurso durante a convenção, Daciolo se posicionou contrário à legalização do aborto e à ideologia de gênero.

“Digo sim à família tradicional brasileira, ao patriotismo, ao nacionalismo, ao civismo e ao compromisso com Deus”, disse o presidenciável.

O candidato garantiu que, se eleito, vai investir em educação, ciência, tecnologia e inovação. Ele criticou a redução de verbas para essas segmentos. “Estão tirando dinheiro [da educação]. O pouco que entra, ainda querem tirar”.

A candidata a vice escolhida foi Suelene Balduino Nascimento, do mesmo partido. Ela é pedagoga com 23 anos de experiência e atua na rede pública de ensino do Distrito Federal.

Daciolo defende mais investimentos em educação e segurança por considerar áreas essenciais para o crescimento do país.

Com informações da Agência Brasil e Estado de Minas.