Nossa Política

“Excesso de ficção”, diz Moro em resposta a José Padilha

“Excesso de ficção”, diz Moro em resposta a José Padilha
“Excesso de ficção”, diz Moro em resposta a José Padilha
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, respondeu ao artigo de José Padilha, publicado nesta terça-feira (16) na Folha de S.Paulo.

O ministro Sérgio Moro rebateu as críticas feitas a ele e ao seu projeto anticrime em artigo escrito pelo cineasta José Padilha, um dos notórios apoiadores da operação Lava Jato. No Twitter, Moro afirmou que é “excesso de ficção”.

Escuta ambiental, ações policiais disfarçadas e banco de perfil balístico para investigar máfias e matadores com eficiência. Nomina expressamente milícias como organizações criminosas. Ninguém fez isso antes.

De uma forma estranha, apesar disso tudo, para alguns virou um projeto em favor de milícia ou da máfia. Excesso de ficção.

“Excesso de ficção”, diz Moro em resposta a José Padilha

Padilha afirmou que sempre apoiou a operação Lava Jato pela independência política que acreditava pautar a sua conduta. E se diz reconhecer o erro que cometeu. Padilha ainda afirma que “Sergio Moro finge não saber o que é milícia porque perdeu sua independência e hoje trabalha para a família Bolsonaro. Flávio Bolsonaro não foi o senador mais votado em 74 das 76 seções eleitorais de Rio das Pedras por acaso”.

Ora, o leitor sabe que sempre apoiei a operação Lava Jato e que chamei Sergio Moro de “samurai ronin”, numa alusão à independência política que, acreditava eu, balizava a sua conduta. Pois bem, quero reconhecer o erro que cometi, disse.

Escreva um comentário

Categorias