Nossa Política

‘É um incidente trágico que pode acontecer’, diz Moro sobre fuzilamento no Rio

‘É um incidente trágico que pode acontecer’, diz Moro sobre fuzilamento no Rio
‘É um incidente trágico que pode acontecer’, diz Moro sobre fuzilamento no Rio
O ministro defendeu também que os envolvidos sejam punidos caso as investigações apontem um “incidente injustificado”.

O ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro se manifestou pela primeira vez após a morte de Evaldo dos Santos Rosa que foi fuzilado com 80 tiros por militares do Exército. Moro classificou o episódio como “incidente trágico” e que esses fatos podem acontecer.

“Foi um incidente bastante trágico. Lamentavelmente esses fatos podem acontecer. Não se espera, não se treina essas pessoas para que isso aconteça, mas tendo acontecido, o que conta é o que as autoridades fazem a respeito, quais são as providências tomadas e o Exército está tomando as providências cabíveis”, disse o ministro em entrevista concedida ao programa Conversa com Bial, da TV Globo na madrugada desta quarta-feira (10).

Moro ressaltou que os militares foram presos pelo Exército e que as apurações já estão sendo realizadas com a devida cautela que o caso necessita. O ministro defendeu também que os envolvidos sejam punidos caso as investigações apontem um “incidente injustificado”.

Ainda no tema de punição aos envolvidos, Sergio Moro afirmou que o caso está sob a tutela da Justiça Militar e refutou possíveis desconfianças sobre a Corte. “ Está na esfera da Justiça Militar que tem um histórico de apuração, não tem nenhum motivo para desconfiar que ela não vai fazer o trabalho correto como vem fazendo. Nós observamos o trabalho que está sendo realizado e pelo o que eu vi tudo está sendo cuidado com extrema cautela”, declarou.

Escreva um comentário

Categorias