Nossa Política

PMs são afastados após quebrarem o braço de dirigente do PT, diz ouvidor

PMs são afastados após quebrarem o braço de dirigente do PT, diz ouvidor
PMs são afastados após quebrarem o braço de dirigente do PT, diz ouvidor
O ouvidor da PM-SP, Benedito Mariano, havia enviado a gravação à Corregedoria da Polícia Militar pedindo que fosse aberta uma investigação sobre o caso.

Do UOL:


Pelo menos quatro policiais militares foram afastados do serviço de patrulhamento das ruas por envolvimento na abordagem que resultou na quebra do braço esquerdo de Geovani Leonardo Doratiotto da Silva, advogado e dirigente do PT. O caso aconteceu ontem (3) em uma delegacia de Atibaia (SP).

A informação do afastamento dos PMs foi confirmada pelo ouvidor da polícia do estado de São Paulo, Benedito Mariano. “De acordo com a Corregedoria da PM, eles ficarão afastados até a conclusão da investigação.”

Mariano havia enviado a gravação à Corregedoria da Polícia Militar pedindo que fosse aberta uma investigação sobre o caso. Em paralelo, Mariano conduzirá sua própria apuração ao ouvir Doratiotto, cujo depoimento está marcado para a tarde de quarta-feira (6).

“O vídeo mostra que a quebra do braço é resultado do uso excessivo da força por parte dos policiais militares, a princípio. Vamos começar a apuração ouvindo Doratiotto, que passará por exames de corpo delito, caso já não tenha feito. Vamos pedir também o registro da ocorrência na delegacia”, afirma.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) informou em nota que a PM instaurou um inquérito policial militar para apurar a conduta dos agentes envolvidos na ocorrência.

(…)


Escreva um comentário