Nossa Política

Padre é preso sob suspeita de estuprar coroinhas, em SP

Padre é preso sob suspeita de estuprar coroinhas, em SP
Padre é preso sob suspeita de estuprar coroinhas, em SP
Cláudio Cândido Rosa estava foragido até se entregar na delegacia. Ele é acusado de violentar sexualmente menores de idade.

A Justiça de São Paulo determinou a prisão preventiva, por tempo indeterminado, do padre Cláudio Cândido Rosa, sob a suspeita de ter estuprado dois coroinhas da paróquia em qual atuava, na cidade paulista de Presidente Epitácio.

Segundo a Polícia Civil de Presidente Prudente, as vítimas eram menores. O padre já vinha sendo procurado pela polícia há algum tempo. Antes de viver em Presidente Prudente, chegou a morar em Goiás.

O padre Cláudio se apresentou à polícia de Presidente Prudente acompanhado por um advogado. Ele nega as acusações, mas foi recolhido à penitenciária de Lucélia, na mesma região. A defesa informou que vai entrar com pedido para que o religioso responda às acusações em liberdade.

As denúncias surgiram no fim de 2017, quando o padre atuava na paróquia dJte Epitácio. Um comerciante da cidade procurou a polícia após ouvir relato do próprio filho de suposto abuso.

O mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara da Comarca de Presidente Epitácio. O religioso, que estava foragido, se entregou à polícia de Presidente Prudente, na última quinta-feira (28), junto com um advogado. O processo está sob segredo de Justiça.

Abusos na Igreja

Recentemente, o Papa Francisco estabeleceu medidas contra os abusos sexuais cometidos por membros do clero. Para o pontífice, os abusos são uma praga generalizada, mas isso não “diminui a monstruosidade na Igreja”. Pelo contrário, no contexto eclesiástico esta “desumanidade” é “ainda mais séria”. Assim o Papa Francisco encerrou o encontro sobre “A proteção dos menores na igreja” em que se discutiu medidas para coibir e punir os abusos sexuais.

Escreva um comentário