Nossa Política

De olho em 2022, Witzel tenta se descolar de Jair Bolsonaro

De olho em 2022, Witzel tenta se descolar de Jair Bolsonaro
De olho em 2022, Witzel tenta se descolar de Jair Bolsonaro
Tentando se descolar da imagem de Bolsonaro, Witzel tirou a articulação política do seu governo das mãos do ex-juiz de futebol Gutemberg de Paula Fonseca, aliado do presidente.

De acordo com matéria da Folha, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) sonha concorrer ao Palácio do Planalto já em 2022. E faz um esforço para se descolar da imagem do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Uma amostra desse afastamento está na decisão de tirar a articulação política das mãos do ex-juiz de futebol Gutemberg de Paula Fonseca.

Amigo de Bolsonaro e indicado pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) para a Secretaria de Governo do Estado, Gutemberg deverá ser substituído pelo atual chefe de gabinete de Witzel, Cleiton Rodrigues, que é ligado ao ex-governador Anthony Garotinho (PRP).

Apesar de eleito na onda Bolsonaro e de suas afinidades políticas com ele, Witzel demarca suas diferenças quando, por exemplo, fez críticas às propostas apresentadas pelo presidente durante uma reunião com os governadores.

Além disso, o futuro político de Witzel depende do sucesso de seu governo. Em conversas, Witzel não esconde o desejo de concorrer à Presidência e tem no presidente do PSC, o pastor Everaldo Dias Pereira, um de seus incentivadores.

Escreva um comentário