Nossa Política

Bolsonaro perde o apoio da Bancada Evangélica

Bolsonaro perde o apoio da Bancada Evangélica
Bolsonaro perde o apoio da Bancada Evangélica
A última reunião da bancada com Bolsonaro foi em 18 de dezembro, ainda durante o período da transição, desde então, o presidente só recebeu alguns membros individualmente, o que desagrada parte do grupo.

Do Estadão:


Apoiadora de primeira hora e um dos pilares da campanha de Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto, a bancada evangélica prepara a divulgação de um manifesto de independência ao governo. O posicionamento deve ser lançado logo após a eleição do novo líder da frente, a ser escolhido nas próximas semanas. Os parlamentares do grupo reclamam da falta de diálogo com o governo e também de falta de espaço na Esplanada.

A última reunião da bancada com Bolsonaro foi em 18 de dezembro, ainda durante o período da transição, desde então, o presidente só recebeu alguns membros individualmente, o que desagrada parte do grupo. A bancada foi uma das primeiras a declarar apoio ao Bolsonaro. Eles lançaram em outubro do ano passado o “Manifesto à Nação”, em que declaravam o apoio ao candidato do PSL.

A mais recente baixa na conta dos evangélicos, dentro do governo, foi a exoneração de Pablo Tatim, ex-subchefe de Ações Governamentais, cuja indicação foi referendada pela frente

(…)


Escreva um comentário