Nossa Política

Editorial | Nem Chico Mendes sobreviveu…

Editorial | Nem Chico Mendes sobreviveu...
Editorial | Nem Chico Mendes sobreviveu…
Ricardo Salles não conhece nada de Chico Mendes, a não ser aquilo que ouviu de gente que o odeia. Não custa lembrar que o assassino do ambientalista foi um filho de fazendeiro instigado pelo pai.

Luiz Gonzaga e Aguinaldo Batista compuseram o ‘Xote Ecológico’ em 1989. A música estreou no LP ‘Vou te Matar de Cheiro’ do rei do Baião. Com um tom de crítica à poluição, a música exaltava no final de suas principais versos a frase “Nem Chico Mendes sobreviveu…”, numa alusão à morte do ambientalista e sindicalista que foi assassinado por lutar contra os poderosos.

Em 2004, Francisco Alves Mendes, o Chico Mendes, teve o seu nome gravado no Livro dos Heróis da Pátria. O decreto foi assinado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e publicado no Diário Oficial da União.

Assim como o educador Paulo Freire, um dos nomes mais citados em trabalhos acadêmicos no mundo inteiro, Chico Mendes também é alvo da sanha do bolsonarismo. Numa prática manjada de negação da história e criação de uma realidade paralela, o presidente da República e o seu séquito espalham ódio e ressentimento contra brasileiros históricos que são respeitadas pelo mundo afora.

Vem do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, uma demonstração de arrogância, ignorância e pequenez de espírito ao diminuir a figura de Chico Mendes, pelo que ouviu de ruralistas. Foi no final do programa Roda Viva que se deu a triste declaração de Salles:

Ministro: (…) Eu escuto histórias de todo lado. Dos ambientalistas mais ligados à esquerda, o enaltecimento de Chico Mendes. As pessoas que são do agro, que são da região, dizem que Chico Mendes não era isso que é contado…

Cristina Serra: (uma das debatedoras convidadas) : O que o pessoal do agro diz para o senhor?

Ministro: Que o Chico Mendes usava os seringueiros para se beneficiar, fazia uma manipulação da opinião…

Ricardo Lessa: Beneficiar o que? Ele morreu pobre.

Ministro: O fato é que é irrelevante. Que diferença faz quem é o Chico Mendes nesse momento?

Cristina Serra: Chico Mendes é uma liderança reconhecida pela ONU.

Ministro: Mas a ONU reconhece um monte de coisa errada também.

Ricardo Salles não conhece nada de Chico Mendes, a não ser aquilo que ouviu de gente que o odeia. Não custa lembrar que o assassino do ambientalista foi um filho de fazendeiro instigado pelo pai. É este ódio que viceja nas declarações de Bolsonaro quando disse que ia banir adversários.

O ministro não sabe mesmo quem foi Chico Mendes. Não deve saber que entre 1987 e 1988 Chico Mendes ganhou o Global 500, prêmio da ONU, na Inglaterra, e a Medalha de Meio Ambiente da Better World Society, nos Estados Unidos e deu entrevistas aos principais jornais do mundo. Jornalistas e pesquisadores o visitaram nos seringais e difundiram suas ideias pelo planeta.

Nós sabemos muito sobre Chico Mendes. Mas, e sobre Ricardo Salles, alguém sabe alguma coisa?

1 comentário

  • Esse ministro é um cínico. Não devemos dar o mínimo de crédito a esse imbecil.pena que não sabemos ate quando vamos ter esses encéfalo no comando do país pois todos que fazem parte desse governo, e que so nos causa vergonha e tristeza são todos uns encéfalos