Nossa Política

Declaração de Luciano Bivar repercute mal entre mulheres do PSL

Declaração de Luciano Bivar repercute mal entre mulheres do PSL
Bivar é contra a cota que defende que 30% das candidaturas sejam femininas. Para o presidente nacional do PSL, “política não é muito da mulher”.

Da coluna de Lauro Jardim, no Globo:


A declaração à Folha de S. Paulo de Luciano Bivar, presidente do PSL, de que “política não é muito da mulher” repercutiu mal entre algumas deputadas do partido. Bivar é contra a cota que defende que 30% das candidaturas sejam femininas.

No grupo de WhatsApp “Bancada Feminina”, que reúne todas as deputadas em exercício de mandato, Major Fabiana, do PSL do Rio de Janeiro, disse:

— A matéria não critica a cota, critica a capacidade intelectual, disposição ou posicionamento. E sendo assim, afirmo que as mulheres desse seleto grupo estão tão preparadas ou mais preparadas do que muitos homens para desempenhar sim qualquer cargo ou função política. Não visto essa carapuça, mas isso é uma prática que se desconstrói. Fui eleita para exercer papel de destaque no governo do meu presidente Bolsonaro, e assim o será. Admiro as mulheres que conheci nesse meio, desde a ministra Damares até a mais tímida parlamentar. Todas me inspiram. Pra que uma declaração dessas? O que isso acrescenta?

No final, tentou aliviar a barra de Bivar. Mas confirmou o conteúdo machista da fala:

— Tenho certeza que a matéria em si não reflete, por parte do presidente, qualquer posição preconceituosa ou que desmereça a capacidade da mulher no cenário político. Negar o machismo é negar o sol, mas como sou resultado de um concurso de vagas iguais para homens e mulheres da PM, em 1997, e pertenço a turma de combatentes em que mais se formaram mulheres, sei que não será justamente aqui que sentirei pela primeira vez essa prática que ignoro.


Escreva um comentário