Nossa Política

“Para a cúpula do PT, o inimigo não é o Bolsonaro. Sou eu”, diz Ciro

“Para a cúpula do PT, o inimigo não é o Bolsonaro. Sou eu”, diz Ciro
“Para a cúpula do PT, o inimigo não é o Bolsonaro. Sou eu”, diz Ciro
Depois de discutir com militantes em evento da UNE, em Salvador, Ciro quer distância dos ex-aliados, mesmo que isso signifique manter a esquerda fragmentada.

Do blog do Bernardo de Mello Franco no jornal O Globo:


Ciro Gomes vai à guerra. Terceiro colocado na corrida presidencial, ele pretende liderar a oposição ao governo Bolsonaro. Não está disposto a dividir espaço com o PT, que agora descreve como adversário direto.

O pedetista reapareceu em Salvador, onde bateu boca com militantes que defendiam o ex-presidente Lula. Foi um aviso. Daqui para a frente, ele quer distância dos ex-aliados, mesmo que isso signifique manter a esquerda fragmentada.

“Para a cúpula do PT, o inimigo não é o Bolsonaro. Sou eu”, justifica. “A disputa agora não é de projeto, é de hegemonia. Eles envelheceram. A tática do PT é me empurrar para a direita, como fizeram com o Brizola e com o Arraes. Só que eu não vou”, desafia.

(…)

Ciro se considera rompido com o ex-presidente, que foi condenado pela segunda vez nesta semana. “O Lula continua conspirando de dentro da cadeia, na politicagem mais rasteira. Nós temos que tratá-lo como ele é: como um adversário”, afirma.

(…)


Escreva um comentário

Categorias