Nossa Política

Apuração sobre gabinete de Flávio Bolsonaro desacelerou durante as eleições

Apuração sobre gabinete de Flávio Bolsonaro desacelerou durante as eleições
As apurações no gabinete de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) desacelerou de agosto a novembro do ano passado, período que compreende a campanha eleitoral.

Saiu na Folha de S.Paulo:


Dados divulgados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro indicam que a investigação sobre a movimentação financeira de Fabrício Queiroz, policial militar aposentado e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), desacelerou de agosto a novembro do ano passado, período que compreende a campanha eleitoral.

Segundo histórico divulgado pela Promotoria, foram produzidos cinco relatórios financeiros de janeiro a 6 de agosto. Após isso, Queiroz foi notificado a depor apenas em 22 de novembro, três semanas depois do segundo turno da eleição.

Nesse intervalo, não há nenhuma outra movimentação relevante dos promotores formalizada no procedimento, segundo os dados divulgados.

A redução no ritmo da investigação no período eleitoral é corroborada ainda por relatório feito pelo promotor Cláudio Calo, no despacho em que se declarou suspeito para investigar Flávio.

(…)


1 comentário

  • Fico pensando…como “agiram” rápido no caso Lula (lawfare)…; a PF e o Judiciário estão de mâos dadas a favor da corrupção e impunidade?…temem ou são “controlados” pelo atual “poder”…que se dizia “pela ética e a moral”…; então tá…