Nossa Política

Decreto que flexibiliza porte de armas é mais uma fake news de Bolsonaro

Decreto que flexibiliza porte de armas é mais uma fake news de Bolsonaro
Decreto que flexibiliza porte de armas é mais uma fake news de Bolsonaro
Para Leonel Radde, que é agente da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Jair Bolsonaro conseguiu enganar toda a esquerda com o discurso de que liberou o porte de armas.

Em vídeo publicado no Twitter, o policial civil Leonel Radde alerta para o fato de que a esquerda foi enganada e caiu mais uma vez no discurso de Jair Bolsonaro. Radde afirma que Bolsonaro flexibilizou o porte de armas em três pontos: de 2 para 4 armas, de 5 para 10 anos o tempo de provas para registro (para a manutenção da arma) e tirou a discricionariedade do delegado federal. Para ele, de 2005 (aprovação do estatuto do desarmamento) até hoje sempre foi assim.

O policial afirma que a jogada foi Bolsonaro e os seus apoiadores pregarem na campanha que os brasileiros foram impedidos de ter armas de fogo. E que agora, graças a ele e à assinatura deste decreto, as pessoas vão poder ter armas de fogo.

Radde afirma que nos últimos cinco anos explodiu a venda de armas no Brasil. “Nunca se vendeu tanta arma. (…) Como se agora as pessoas fosse para as lojas comprar armas”.

Bolsonaro quer se apresentar como aquele que liberou o porte de armas de fogo, diz. “Não é o que aconteceu, ainda bem. Este decreto é saudável até. Não é um decreto problemático dentro da lei que a gente tinha”.

O policial conclui que a esquerda acabou propagando uma ideia de Bolsonaro que está dentro do conceito de mentiras e fake news que vem desde a campanha eleitoral.

Assista ao vídeo:

Escreva um comentário

Categorias