Nossa Política

Candidato, Bolsonaro reafirmou compromisso com deficientes auditivos

Candidato, Bolsonaro reafirmou compromisso com deficientes auditivos
Candidato, Bolsonaro reafirmou compromisso com deficientes auditivos
Em 15 de outubro, uma semana depois do 1º turno das eleições, Jair Bolsonaro (PSL) reafirmou o compromisso com a defesa dos interesses das pessoas com deficiência. 

Numa live transmitida pelo Facebook, no domingo (15/10), o então candidato à presidência abordou o tema da inclusão de pessoas portadoras de deficiência. A transmissão contou com a participação de esposa de Jair, Michelle Bolsonaro, que exerce um trabalho com os surdos de sua igreja local, e de duas outras intérpretes de LIBRAS – a Língua Brasileira de Sinais. Durante a transmissão, Michelle e Bolsonaro receberam um documento em nome da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), que destaca compromissos valiosos à comunidade.

“Quero agradecer à comunidade de surdos, pelo apoio ao meu marido, Bolsonaro, e aos meus amigos surdos que, já há um ano, vêm pensando e planejando uma proposta para a comunidade e, também, para todas as pessoas com deficiência em geral”, afirmou a futura primeira-dama, com tradução.

Nesta quarta-feira (2), no primeiro dia do mandato, o governo de Jair Bolsonaro resolveu extinguir a atual SECADI (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão). A secretaria será desmontada e em seu lugar surgirá a subpasta Modalidades Especializadas. A iniciativa foi uma manobra para eliminar as temáticas de direitos humanos, de educação étnico-raciais e a própria palavra diversidade.

As informações foram publicadas pela Folha de S.Paulo. 

De acordo com informações do portal do Governo Federal, a atuação da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI/MEC), transversal às demais unidades do Ministério da Educação, promove a articulação e convergência das agendas para garantir o direito de todos à educação, com qualidade e equidade.

O texto informa ainda que a SECADI desenvolve ações e programas com o objetivo de implementar, junto aos sistemas de ensino, as Diretrizes Curriculares Nacionais normatizadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) para temáticas e modalidades de educação estabelecidas em Lei:

  • Educação Especial
  • Educação de Jovens e Adultos
  • Educação do Campo
  • Educação Escolar Indígena
  • Educação Escolar Quilombola
  • Educação para as Relações Étnico-raciais
  • Educação em direitos humanos.

Folha informa ainda que a nova pasta deve continuar a articular as ações de educação especial, de jovens e adultos, educação no campo, indígena e quilombola.

1 comentário