Nossa Política

Pena de morte não está na agenda do governo, diz Bolsonaro

Pena de morte não está na agenda do governo, diz Bolsonaro
Pena de morte não está na agenda do governo, diz Bolsonaro
O presidente eleito Jair Bolsonaro respondeu às declarações do filho Eduardo que defendeu a pena para traficantes de drogas e autores de crimes hediondos.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), publicou neste domingo, (16), em sua conta no Twitter, que o assunto da pena de morte não fez parte de sua campanha. “Além de tratar-se de cláusula pétrea da Constituição, não fez parte de minha campanha. Assunto encerrado antes que tornem isso um dos escarcéus (sic) propositais diários.”

Em entrevista ao jornal O Globo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) defendeu a possibilidade de pena de morte para traficantes de drogas e autores de crimes hediondos.

O deputado deseja implementar um sistema parecido ao da Indonésia, onde esteve em 2017 em visita a presídios onde dois brasileiros foram executados por tráfico de drogas.

Escreva um comentário