Nossa Política

Morre Eunice Paiva, um símbolo da luta contra a ditadura

Morre Eunice Paiva, um símbolo da luta contra a ditadura
Morre Eunice Paiva, um símbolo da luta contra a ditadura
Eunice foi esposa de Rubens Paiva, ex-deputado cassado em 1964 e desaparecido após ser preso, torturado e assassinado pela ditadura militar no Rio de Janeiro no início de 1971.

Símbolo da luta contra a ditadura militar (1964-1985), Eunice Paiva morreu nesta quinta-feira (12) em São Paulo, aos 86 anos. De acordo com informações do Instituto Vladimir Herzog, Eunice lutava contra a doença de Alzheimer.

Eunice foi esposa de Rubens Paiva, ex-deputado cassado em 1964 e desaparecido após ser preso, torturado e assassinado pela ditadura militar no Rio de Janeiro no início de 1971. Ela lutou pela busca por informações sobre o destino do marido.

O jornalista Marcelo Rubens Paiva contou no livro ‘Ainda Estou Aqui’, lançado em 2015, a história da mãe. “Ela sempre tinha uma opinião que me surpreendia e que era muito mais sábia à que eu tinha”, disse Marcelo.

“Tinha uma sabedoria que me surpreendia, uma lucidez e uma forma de perdoar. Do dia que Fernando Henrique assinou a lei de reconhecimento dos desaparecidos ela deu um abraço num general. Um abraço que o Brasil todo se surpreendeu ao ver alguém que estava tentando cooptar aquele que no passado era inimigo dela para as causas de democracia, liberdade e futuro do país.”

Escreva um comentário