Nossa Política

Bolsonaro deve liberar exploração na reserva indígena Raposa Serra do Sol

Bolsonaro deve liberar exploração na reserva indígena Raposa Serra do Sol
Bolsonaro deve liberar exploração na reserva indígena Raposa Serra do Sol
“É a área mais rica do mundo. Você tem como explorar de forma racional. E no lado do índio, dando royalty e integrando o índio à sociedade”, disse o presidente eleito.

Do G1:


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (17) a área da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, pode ser explorada de “forma racional”.

Bolsonaro falou sobre o assunto ao ser questionado se pretende rever a área da reserva na saída de um evento no Rio de Janeiro. Ele participou da inauguração do 3º Colégio da Polícia Militar do estado, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O colégio foi batizado de Percy Geraldo Bolsonaro, homenagem ao pai dele, falecido em 1995.

De acordo com reportagem publicada nesta segunda, no jornal “Valor Econômico”, a equipe de Jair Bolsonaro prepara um decreto para rever a criação da reserva indígena.

É a área mais rica do mundo. Você tem como explorar de forma racional. E no lado do índio, dando royalty e integrando o índio à sociedade”, disse o presidente eleito ao sair da inauguração do colégio.

Raposa Serra do Sol

A área da reserva foi identificada em 1993 pela Funai (Fundação Nacional do Índio) e homologada em 2005 em decreto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A área da Raposa Serra do Sol é de quase 1,7 milhão de hectares.

Em 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu a validade da demarcação contínua da reserva e determinou a saída imediata dos produtores de arroz e não índios que ocupavam a área. Os fazendeiros pleiteavam ficar na área pelo menos até o fim da colheita daquele ano. Na ocasição, a Corte também fixou 19 regras sobre demarcação de terras indígenas no país.

(…)


1 comentário

  • Bozo está cercado de raposas de olho na reserva! Estamos esperando que ainda existam alguns nacionalistas, legalistas nas forças armadas que impeçam mais um crime de lesa patria contra o Estado brasileiro!