Notícias

Tacla Durán ao La Vanguardia: Moro procurava entrar na política

Tacla Durán ao La Vanguardia: Moro procurava entrar na política

Tacla Durán ao La Vanguardia: Moro procurava entrar na política

“Moro não investigou Álvaro Dias, apesar das denúncias contra ele no caso da Petrobras; em troca, foi-lhe oferecido o cargo de ministro”, afirmou Durán ao jornal espanhol La Vanguardia.

Do jornal espanhol La Vanguardia:


Moro anunciou há dois anos que “jamais entraria na política”. Agora, de acordo com membros da equipe Bolsonaro consultados pela jornalista Mônica Bergamo, Moro pode ser um candidato para substituí-lo como presidente após as eleições de 2022.

De acordo com Rodrigo Durán Tacla, ex-advogado da empresa Odebrecht, o juiz já havia procurado uma entrada na política meses antes, com a candidatura de seu amigo, o senador Álvaro Dias (Podemos), senador pelo Paraná, cuja capital é Curitiba.

“Moro não investigou Álvaro Dias, apesar das denúncias contra ele no caso da Petrobras; em troca, foi-lhe oferecido o cargo de ministro”, disse ao jornal La Vanguardia Tacla Duran, que vive em Madrid depois de escapar das mãos de Moro após a divulgação de um relatório da Interpol citando irregularidades na denúncia.

A decisão de Moro de entrar no governo tem sido embaraçosa para entidades como a Transparência Internacional, que premiou a investigação da Lava Jato.

Moro foi fotografado em seu retorno a Curitiba ontem (1) com um novo manual de medidas anticorrupção da ONG alemã. E apesar da sua defesa pela transparência, recusou-se a responder às perguntas de La Vanguardia.


Deixe um Comentário!