Notícias

Processo deslegitima a soberania do voto, diz Dilma

Processo deslegitima a soberania do voto, diz Dilma

Processo deslegitima a soberania do voto, diz Dilma

De acordo com a ex-presidenta Dilma Rousseff, a decisão do juiz da 10ª Vara Federal de Brasília está baseada numa tentativa clara de criminalização da política e do PT.

NOTA À IMPRENSA


A decisão do juiz da 10ª Vara Federal de Brasília de instaurar processo criminal contra a ex-Presidenta Dilma Rousseff, por supostamente integrar uma organização criminosa, está baseada numa tentativa clara de criminalização da política e do PT.

O processo aberto deslegitima a soberania do voto popular ao tornar o exercício da Presidência uma atividade criminosa. A denúncia é genérica e as acusações não derivam de inquéritos ou de qualquer investigação prévia. Dilma Rousseff jamais foi ouvida por autoridades policiais ou judiciais sobre as acusações que lhe são feitas neste processo. Jamais teve a oportunidade de defesa.

A única interpretação possível é que a ex-presidenta Dilma, como os outros réus, está sendo vítima de lawfare, quando se utiliza de ferramentas legais para processá-la sem provas.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

DILMA ROUSSEFF


Deixe um Comentário!