Política

Primeiros médicos brasileiros a substituírem cubanos querem trabalhar em capitais

Primeiros médicos brasileiros a substituírem cubanos querem trabalhar em capitais

Primeiros médicos brasileiros a substituírem cubanos querem trabalhar em capitais

Apenas um município escolhido é considerado de extrema pobreza. Cinco médicos escolheram atuar em capitais e municípios de regiões metropolitanas. 

De acordo com informações da coluna de Monica Bergamo, na Folha, dos dez primeiros médicos brasileiros que se inscreveram nesta quarta-feira (21) para as 8.517 vagas deixadas pelos cubanos, cinco deles escolheram atuar em capitais e municípios de regiões metropolitanas.

Ainda segundo a reportagem, apenas um município escolhido é considerado de extrema pobreza. Outro está em área vulnerável e um terceiro em uma cidade com até 50 mil habitantes.

O governo de cubano comunicou na última semana que, após cinco anos, vai se retirar do programa ‘Mais Médicos’ devido às declarações “ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro. Para Havana, as modificações sinalizadas pelo futuro governo no projeto são “inaceitáveis”.

Deixe um Comentário!