Cidadania

Médico atende pacientes na calçada após ser demitido sem aviso prévio

Médico atende pacientes na calçada após ser demitido sem aviso prévio

Médico atende pacientes na calçada após ser demitido sem aviso prévio

Rodrigo Ferreira Gomes atendeu pacientes na calçada, com uma mesa e uma cadeira de plástico, porque, segundo ele, não foi avisado de que havia sido demitido.

Do BOL:


Imagens de um médico atendendo pacientes do lado de fora de um hospital municipal no Ceará ganharam as redes sociais esta semana. Em vídeo publicado no YouTube, o médico Rodrigo Ferreira Gomes, de 31 anos, aparece atendendo pacientes na calçada, com uma mesa e uma cadeira de plástico, porque, segundo ele, não foi avisado pelo Hospital Maternidade João Ferreira Gomes, em Itapajé (CE), de que havia sido demitido.

“Quando eu cheguei para trabalhar simplesmente tinha outro sem sequer eu ter sido comunicado. E eu estou fazendo o meu papel. O plantão não era meu? Estou atendendo aqui meus pacientes que estavam me esperando”, diz o médico em vídeo gravado do lado de fora do hospital. O caso aconteceu na última quinta-feira (25).

Rodrigo afirma no vídeo que havia sido alertado por um colega de que haveria mudança na direção clínica do hospital e que a condição da nova diretoria era tirá-lo de suas funções, mas que ele não recebeu nenhum comunicado oficial.

O hospital, no entanto, contesta a versão do médico, dizendo que Rodrigo foi demitido depois da atitude de atender às pessoas na rua. O diretor administrativo do Hospital Maternidade João Ferreira Gomes, Alex Pinheiro, afirmou ao BOL que Rodrigo atrasava ou faltava constantemente nos plantões, inclusive no dia do ocorrido: “Na semana anterior do que aconteceu, ele avisou que faltaria por conta de uma viagem. No dia que aconteceu o fato (25), ele estava atrasado e precisamos solicitar um médico substituto. Ao chegar no trabalho, o Rodrigo não gostou do que viu e não quis conversar com ninguém”, disse Pinheiro.

O BOL entrou em contato com Rodrigo Ferreira Gomes, que negou as acusações: “Foi feita uma troca de favores em que eu e outros médicos, além do diretor clínico do hospital, servimos como moeda de troca. O novo diretor clínico só assumiria se fôssemos mandados embora”, afirmou. O médico acredita que a situação está ligada a questões políticas: “Eu fui afastado por não apoiar o candidato a deputado estadual que a atual gestão do hospital apoia. Na verdade, cheguei para fazer o plantão normalmente quando me deparei com outro médico. A princípio, achei que era um substituto, mas ele me disse que estava escalado para trabalhar naquele dia”, contou Rodrigo.

O médico, especializado em medicina comunitária, trabalhava no hospital municipal de Itapajé havia seis anos e tinha as quintas-feiras como dia fixo para atender aos pacientes naturais da cidade. “Ele alega que foi demitido por questões políticas, mas isso não é verdade. Eu ainda tentei falar com ele que sua atitude estava errada, mas ele não quis conversa”, afirmou o diretor do hospital, Alex Pinheiro.

Pacientes lamentam demissão

Segundo Rodrigo, o fato de não ter sido avisado e já haver uma pessoa para trabalhar no dia 25 de outubro foi o fim da linha: “Meus pacientes estavam me esperando e eu avisei para eles que tinham me demitido de forma antiprofissional, mas que aguardassem pois eu ia atender a todos. Foi então que voltei para casa e peguei uma mesa e cadeira”, explicou o médico.

“Nessa situação quem perdeu foi a população de Itapajé”, disse Pedro Bastos, paciente de Rodrigo. “Ele é um médico bem conceituado e bem conhecido não só na cidade”, contou outro paciente, Pedro Emanuel. O profissional atua também em outros hospitais da região.

Rodrigo diz que ainda não recebeu um comunicado oficial de sua demissão. O médico acionou o Conselho Federal de Medicina (CFM) junto a um advogado particular para denunciar o caso e pedir providências: “A medicina me trouxe muitas amizades, principalmente com meus pacientes de Itapajé. Quero que o caso se resolva para que consiga voltar a trabalhar o quanto antes”, disse.


Deixe um Comentário!