Educação

Escola Sem Partido? Professor comemora eleição de Bolsonaro em sala de aula

Escola Sem Partido? Professor comemora eleição de Bolsonaro em sala de aula

Escola Sem Partido? Professor comemora eleição de Bolsonaro em sala de aula

O docente em questão é Emerson Teixeira. Além de lecionar matemática na rede pública de ensino do Distrito Federal, ele mantém um canal no YouTube de apoio a Bolsonaro.

Circula nas redes sociais um vídeo gravado por um professor, dentro de uma escola pública no Guará I, Brasília, que está provocando desconforto em membros da comunidade escolar. Reunido com alunos do Ensino Médio, o docente aparece comemorando a eleição de Jair Bolsonaro (PSL). As imagens foram registradas na segunda-feira (29), um dia após o segundo turno da disputa ao Palácio do Planalto.

O docente em questão é Emerson Teixeira. Além de lecionar matemática na rede pública de ensino do Distrito Federal, ele mantém um canal no YouTube, onde publica conteúdo de cunho político e deixa claro o apoio ao capitão reformado.

Num dos vídeos, Emerson surge na frente de um grupo de alunos: “Bolsonaro ganhou”, vibram jovens e professor. Ele e alguns estudantes vestem camisa do presidente eleito e simulam uma arma com as mãos – o gesto virou símbolo da carreira política do militar.

Em outra parte do vídeo, o professor está numa sala onde é realizado um churrasco. Ali, há uma churrasqueira elétrica com linguiças, além de refrigerantes. “Pessoal, hoje a matemática não é importante. O importante hoje na sala de aula é churrascão”, diz Emerson ao filmar os alunos, que também comemoram.

De acordo com o Jornal de Brasília, uma educadora, que preferiu não se identificar, diz ter ficado estarrecida com o vídeo. Ela critica a gravação com os alunos e cobra posição firme tanto da Regional de Ensino quanto da Secretaria de Educação. “Eu me senti ultrajada. Acho que é uma coisa que não se pode deixar passar”, afirmou. Segundo ela, houve uma reunião com a direção e um pedido de desculpas por parte do professor, mas nada além disso.

“Eu me excedi, porque, com aquela empolgação, euforia, eu acabei chamando os professores de esquerdopatas. Do vídeo, tudo, eu acho que o que pegou mal foi mais essa parte que eu reclamo que os professores são esquerdistas, são esquerdopatas”, conta Emerson, que pede desculpa aos colegas pela situação.

Deixe um Comentário!