Política

Bolsonaro: Mais Médicos é “trabalho escravo”

Bolsonaro: Mais Médicos é “trabalho escravo”

Bolsonaro: Mais Médicos é “trabalho escravo”

Jair Bolsonaro voltou a criticar o governo cubano após decisão de deixar o projeto. “Médicos precisam comprovar competência”, afirmou.

Do Metrópoles:


O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), voltou a se manifestar nesta quarta-feira (14/11) sobre a saída de Cuba do programa Mais Médicos. O deputado federal afirmou que sempre foi contra a iniciativa por uma questão humanitária: “É trabalho escravo e eu não vou convidar para ficar”, afirmou Bolsonaro, em coletiva no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

“Eu sempre fui contra o mais médicos, primeiro por uma questão humanitária, 70% [do dinheiro] ficam com o governo deles, e não temos a menor comprovação de que eles realmente sabem o que estão fazendo. É trabalho escravo e eu não vou convidar pra ficar”, justificou o presidente eleito.

“Nós podemos suprir esses médicos cubanos com os alunos que estão se formando e qualquer outro país que quiser mandar médico estamos abertos. O programa não está extinto. Mas nós exigiremos uma prova de que eles são competentes”, afirmou Bolsonaro.

Questionado sobre como não deixar a população desassistida com a ida dos médicos cubanos de volta para casa, Bolsonaro desconversou. Ele disse que duvida que alguém queria ser assistido por cubanos, “porque não tem qualquer comprovação de qualidade”. “Se quiserem fazer o revalida, trazer a família e receber o salário integral eu aceito eles”, completou.

(…)


Deixe um Comentário!