Notícias

Vídeo íntimo atribuído a Doria é montagem, aponta perícia

Vídeo íntimo atribuído a Doria é montagem, aponta perícia

Vídeo íntimo atribuído a Doria é montagem, aponta perícia

Vídeo foi manipulado digitalmente para mostrar o rosto de João Doria, candidato ao governo do estado pelo PSDB, sobre a face de outra pessoa.

Da Veja SP:


Uma análise realizada pela perita criminal e advogada Roselle Sóglio aponta que o vídeo íntimo de um homem com pelo menos cinco mulheres, divulgado amplamente nas redes sociais na terça-feira (23), foi manipulado digitalmente para mostrar o rosto de João Doria, candidato ao governo do estado pelo PSDB, sobre a face de outra pessoa. O laudo foi produzido a pedido de VEJA SÃO PAULO.

Logo em uma análise superficial, alguns detalhes chamaram a atenção da perita. Em primeiro lugar, o homem deitado na cama olha continuamente na mesma direção, sem interagir com as mulheres. “Ele parece artificial, não esbanja nenhuma reação e fica estático na maior parte do tempo, o que não seria o caso num momento como aquele”, diz.

Outro ponto que despertou seu interesse foi a iluminação direcionada do espaço, que teria o propósito de esconder o rosto da pessoa. Segundo a especialista, a montagem não foi realizada sobre um vídeo qualquer da internet. Ou seja, as pessoas estavam naquele quarto com o intuito de gravar exatamente aquelas imagens. “O cenário foi montado de forma a colaborar com as alterações digitais que seriam realizadas depois”, diz.

Com o uso de um software forense de origem canadense, Roselle concluiu que o responsável pela manipulação criou uma espécie de “máscara digital” de João Doria, colando-a sobre as imagens reais do “ator” do vídeo. Em programas como o Adobe Premiere Pro, é possível inserir traços individuais de uma pessoa, como olheiras, papadas e contornos, um a um”, diz.

Outro sinal que alertou a perita foi o fato de que a imagem utilizada de João Doria seria uma mais antiga que a atual. “Por causa de procedimentos estéticos realizados em um passado recente, hoje ele está com um nariz mais fino do que o mostrado no vídeo. Esse da gravação é mais parecido com o da época da campanha para prefeito”, afirma.

Como as intervenções no computador deixam marcas nos vídeos originais, o software forense detectou que há uma espécie de mancha no pescoço do homem. Além disso, em certos momentos, uma das mãos desaparece parcialmente, e o lábio, que deveria se mexer, fica estático.

(…)


Deixe um Comentário!