Nossa Política

Quantos anos durou a mentira do ‘kit gay’?

Quantos anos durou a mentira do ‘kit gay’?
Quantos anos durou a mentira do ‘kit gay’?
Somente agora o TSE se deu conta de que o discurso do ‘kit gay’ promovido por Bolsonaro desinforma o eleitor, com prejuízo ao debate político.

Nesta semana, o ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Horbach determinou a suspensão de links de sites e redes sociais com a expressão “kit gay” usados pela campanha de Jair Bolsonaro (PSL) para atacar o candidato do PT, Fernando Haddad.

Às portas da decisão eleitoral de 2018, o TSE pôs fim a uma mentira que perdurou por sete anos e foi uma das ondas que levou Jair Bolsonaro a se posicionar, por exemplo como um defensor (sic) da família e dos bons costumes. O capitão reformado sempre usou a mentira do ‘kit gay’ para se promover.

A conclusão do ministro Horbach foi a seguinte:

“Nesse quadro, entendem comprovada a difusão de fato sabidamente inverídico, pelo candidato representado e por seus apoiadores, em diversas postagens efetuadas em redes sociais, requerendo liminarmente a remoção de conteúdo. Assim, a difusão da informação equivocada de que o livro em questão teria sido distribuído pelo MEC… gera desinformação no período eleitoral, com prejuízo ao debate político”.

Somente agora o TSE se deu conta de que o discurso de Bolsonaro desinforma o eleitor, com prejuízo ao debate político. Milhares de vezes citada nas rodas de discussão, compartilhada nos grupos de família, lembrada por fascistas desiludidos, a mentira caiu por terra quando a democracia aguarda o soltar da corda da guilhotina.

Escreva um comentário