Notícias

No JN, Haddad recua da ideia de uma nova Constituição

No JN, Haddad recua da ideia de uma nova Constituição

No JN, Haddad recua da ideia de uma nova Constituição

O candidato petista citou “espírito desarmado” e se colocou “do lado da social-democracia e do Estado de bem-estar social”.

De João Pedro Caleiro, na Exame:


Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), que passaram para o segundo turno das eleições presidenciais de 2018, fizeram aparições ao vivo remotamente no Jornal Nacional desta segunda-feira (08).

Eles responderam a questionamentos de William Bonner e Renata Vasconcellos sobre o compromisso democrático dos seus programas e suas campanhas. A ordem foi definida por sorteio, e Haddad falou antes.

O candidato petista citou “espírito desarmado” e se colocou “do lado da social-democracia e do Estado de bem-estar social”.

É o tom que a sua campanha já está adotando no segundo turno, de se colocar como centro democrático mas esquerda na economia: “O desenvolvimento para poucos não é desenvolvimento”, pontuou.

Perguntado sobre a ideia de convocar uma nova Constituinte, não prevista na lei, ele disse que o programa foi revisto, o que já havia sido sinalizado hoje pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Haddad disse que a ideia agora é fazer mudanças através de emenda constitucional – citando as reformas tributária, bancária e o fim do teto de gastos.

(…)


Deixe um Comentário!