Notícias

Medidas contra fake news? TSE adia coletiva

Medidas contra fake news? TSE adia coletiva

Medidas contra fake news? TSE adia coletiva

Tribunal alegou problema na agenda de autoridades. Enquanto isso, o WhatsApp vai suspendendo contas e agindo no lugar da justiça.

Do Estadão:


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou a coletiva de imprensa que estava prevista para as 16h desta sexta-feira, 19, alegando problema na agenda de autoridades. A nova data é domingo, 21, às 14h, na sede do TSE em Brasília.

A coletiva havia sido convocada na quinta-feira, 18, para sexta-feira, às 16h, no prédio do TSE em Brasília. Ao lado de Rosa Weber, também participarão da coletiva o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), general Sérgio Etchegoyen, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro.

Pelo que o Broadcast Político havia apurado antes do adiamento da coletiva, a presidente da Corte Eleitoral deve falar de medidas que vêm sendo adotadas para garantir lisura das eleições e responder a questionamentos levantados no primeiro turno do pleito.

O TSE vem sendo cobrado pelo Partido dos Trabalhadores para tomar providências em relação à propagação de fake news por meio do aplicativo Whatsapp. O PT, nesta quinta-feira, 18, entrou com uma ação de investigação contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e empresas apontadas como responsáveis por bancar a disseminação de mensagens contra a campanha do PT pelas redes sociais.

Por outro lado, ao longo da campanha, o candidato Jair Bolsonaro lançou suspeitas sobre as urnas eletrônicas alegando possibilidade de fraude.

(…)


Deixe um Comentário!