Notícias

“Ditadura nunca mais”, diz Boulos no debate da Globo

“Ditadura nunca mais”, diz Boulos no debate da Globo

“Ditadura nunca mais”, diz Boulos no debate da Globo

Diante de Fernando Haddad (PT), Guilherme Boulos (PSOL) falou sobre a ditadura militar, dos tempos difíceis que o Brasil viveu e que pode viver novamente.

“Quando nasci o Brasil estava na ditadura. Não quero que minhas filhas cresçam na ditadura. Temos que dar um grito, botar a bola no chão e dizer: ditadura nunca mais.”  As palavras de Guilherme Boulos podem ter ecoado profundamente na sociedade.

Diante de Fernando Haddad, Boulos fez uma referência clara a Jair Bolsonaro (PSL), que já homenageou torturador e vez por outra aparece saudando a ditadura militar que torturou e matou milhares de brasileiros.

“Faz 30 anos que esse país saiu de uma ditadura. Muita gente morreu e foi torturada. Tem mãe que não conseguiu enterrar seu filho até hoje. Meu sogro me contou as torturas que sofreu. Se você vai poder votar é porque teve quem deu a vida por isso”, disse o presidenciável do PSOL.

Boulos ainda falou sobre o ódio e como a sociedade brasileira perdeu a capacidade de indignar-se com atos de violência e desrespeito aos direitos.

“Essa turma do ódio é também a turma da destruição dos direitos. Esse ódio que eles propagam parte da indiferença. Estou ao lado das pessoas que sempre foram acostumadas a ir pelo elevador de serviço. Nós perdemos a capacidade de nos indignar”.

Em resposta ao líder do MTST, Haddad afirmou que a democracia está em perigo. O petista agradeceu Boulos pelo “alerta” feito ao país e por ter citado “o risco que estamos correndo”.

Deixe um Comentário!