Política

China manda recado para Bolsonaro, o “Trump tropical”

China manda recado para Bolsonaro, o “Trump tropical”

China manda recado para Bolsonaro, o “Trump tropical”

Os chineses fizeram cobranças para que Bolsonaro aplique uma avaliação “objetiva e racional” das relações porque, do contrário, “o custo pode ser pesado para a economia brasileira”.

Com o título de tradução livre ‘Não há razão para que o ‘Trump tropical’ perturbe (disrupt) as relações com a China’, o China Daily, principal jornal estatal chinês mandou um recado para Jair Bolsonaro: haverá um grande ‘custo’ para o Brasil caso a relação do gigante asiático seja alterada.

O China Daily, em editorial, alertou sobre as promessas de mudanças radicais nas políticas interna e externa do Brasil com a vitória de Jair Bolsonaro. De acordo com a publicação, tem havido alguma especulação sobre as perspectivas das relações China-Brasil.

Bolsonaro, continua o jornal chinês, é retratado por alguns como um “Trump tropical”, um direitista que não apenas endossa a agenda nacionalista do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mas pode realmente copiar uma página do livro de estratégias do último. Ele prometeu evitar instituições internacionais multilaterais em favor de acordos bilaterais e transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém.

Eles recordam que durante a campanha, o presidente eleito retratou a China como um predador que busca dominar setores-chave da economia brasileira.

A maior parte do fornecimento brasileiro, principalmente de grãos e minerais, não só ajudou a alimentar o rápido crescimento da China, mas também apoiou o rápido crescimento do Brasil. De acordo com o editorial, o custo econômico [do rompimento da relação entre Brasil-China] pode ser pesado para a economia brasileira, que acaba de sair de sua pior recessão na história.

De acordo com o China Daily, embora Bolsonaro possa ter imitado o presidente dos EUA em ser franco e escandaloso para capturar a imaginação dos eleitores, não há nenhuma razão para ele copiar as políticas comerciais de Trump – como muitos de seus apoiadores apontaram.

Deixe um Comentário!