Mídia

Bolsonaro declara guerra ao jornal Folha de S.Paulo

Bolsonaro declara guerra ao jornal Folha de S.Paulo

Bolsonaro declara guerra ao jornal Folha de S.Paulo

Em entrevista ao Jornal Nacional da TV Globo, o presidente eleito Jair Bolsonaro criticou o jornal Folha de S.Paulo: “por si só, esse jornal acabou”.

Ao responder a questionamentos do apresentador William Bonner: “O senhor sempre se declara um defensor da liberdade de imprensa, mas, em determinados momentos, chegou a desejar que um jornal deixasse de existir. Como presidente eleito, o senhor vai continuar defendendo a liberdade da imprensa e a liberdade do cidadão de escolher o que ele quiser ler, o que ele quiser ver e ouvir?”

Ao responder, Bolsonaro disse ser a favor da liberdade de expressão. “[Sou] totalmente favorável à liberdade de imprensa”, respondeu. Contudo, disse que há a questão da propaganda oficial de governo, “que é outra coisa”.

As informações são da Folha.

Bolsonaro aproveitou para levantar o assunto do “Assaí da Wal”. Segundo ele, “o jornal Folha de S. Paulo foi lá, nesse dia, 10 de janeiro, e fez uma matéria e a rotulou de forma injusta como [funcionária] ‘fantasma’”.

Bolsonaro prosseguiu: “Não quero que [a Folha] acabe. Mas, no que depender de mim, imprensa que se comportar dessa maneira indigna não terá recursos do governo federal”. O presidente eleito, depois, completou: “Por si só esse jornal se acabou”.

Na sequência da entrevista à Globo, Bolsonaro fez nova acusação contra o jornal. “Inclusive a última matéria, onde eu teria contratado empresas fora do Brasil, via empresários aqui para espalhar mentiras sobre o PT. Uma grande mentira, mais um fake news do jornal Folha de S. Paulo, lamentavelmente”, afirmou.

Deixe um Comentário!