Nossa Política » Notícias » Suspeito de esfaquear Bolsonaro diz que cumpria missão divina

Notícias

Suspeito de esfaquear Bolsonaro diz que cumpria missão divina

Suspeito de esfaquear Bolsonaro diz que cumpria missão divina
Suspeito de esfaquear Bolsonaro diz que cumpria missão divina
Adelio Bispo de Oliveira, que esfaqueou o candidato Jair Bolsonaro na tarde desta quinta-feira (6) em Juiz de Fora (MG) alegou ter cometido o crime por estar cumprindo uma “ordem de Deus”.

Adélio Bispo de Oliveira, o homem que confessou ter esfaqueado o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), alegou ter cometido o crime por estar cumprindo uma “ordem de Deus”.

A informação foi divulgada pelo presidente da Federação dos Agentes da Polícia Federal (Fenapef), Luís Boundens, à repórter da revista Piauí, Malu Gaspar. “Os colegas disseram que ele imediatamente começou a dizer que estava em missão divina, o que levou o pessoal a temer pela integridade psicológica dele”, disse.

Ainda segundo o site, o sargento Alessandro do Nascimento, da Polícia Militar de Juiz de Fora, contou que Adélio Bispo de Oliveira disse ter agido por “vontade própria”. “Ele disse: ‘Fiz porque eu quis, por vontade própria, partiu de mim’”, afirmou.

Bolsonaro foi esfaqueado nesta tarde, durante um ato de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. O suspeito, identificado como Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido e confessou o crime.

Com informação de agências.