Nossa Política » Repercussão » Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está sem presidente
Repercussão

Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está sem presidente

Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está sem presidente
Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está sem presidente
Na última sexta-feira (31), Marcelo Mattos Araújo entregou o cargo de presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

De Andesa Matais, na Coluna do Estadão:


No momento em que o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, pega fogo a presidência do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está acéfala. Após dois anos, Marcelo Mattos Araújo entregou o cargo na última sexta-feira, 31. O Ibram é o braço executivo do Sistema Nacional de Museus. O País tem 3,6 mil museus.

O site do Ministério da Cultura não informa o motivo da saída de Araújo do cargo. Mas faz elogios à gestão dele e informa que um novo nome ainda não foi definido. “Segundo (o ministro da Cultura) Sérgio Sá Leitão, ainda não foi definido o nome que ocupará a partir de agora a presidência do Ibram”, diz o texto publicado. “Ele demonstrou a mais absoluta competência na gestão da política pública museológica e dos museus federais brasileiros”, complementa.

O ministério informa em sua página na internet que, “durante a gestão de Araújo, em 2017 e 2018, foram autorizados quase R$ 4 milhões em recursos para a reforma e a modernização de diferentes instituições. Entre elas, estão os museus Nacional de Belas Artes e da República, no Rio de Janeiro, o Museu Regional de São João del Rey, em Minas Gerais, e o Museu da Abolição, em Recife.” Não há menção ao Museu Nacional, no Rio.