Política

Bolsonaro não cresce e taxa de rejeição aumenta, aponta Datafolha

Bolsonaro não cresce e taxa de rejeição aumenta, aponta Datafolha

Bolsonaro não cresce e taxa de rejeição aumenta, aponta Datafolha

Após o ataque que quase lhe custou a vida, Jair Bolsonaro (PSL) ganhou dois pontos nas intenções de voto. Entretanto a rejeição aumentou.

Levantamento do Datafolha divulgado na noite desta segunda-feira (10) mostra que Jair Bolsonaro aparece com 24% das intenções de voto, dois pontos percentuais a mais do que a última sondagem.

Na pesquisa anterior do Datafolha, realizada nos dias 20 e 21 de agosto, antes do início do horário eleitoral, Bolsonaro tinha 22% das intenções de voto. A oscilação observada desde então está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O novo levantamento mostra que Bolsonaro é o candidato com maior rejeição hoje. Segundo o Datafolha, 43% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum no capitão reformado do Exército. A resistência é maior entre mulheres (49%), os mais jovens (55%) e no Nordeste (51%).

Quatro candidatos aparecem empatados em segundo lugar, dentro da margem de erro. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 13% das intenções de voto, a ex-senadora Marina Silva (Rede) está com 11%, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 10% e o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), com 9%.

O Datafolha entrevistou 2.804 eleitores de 197 municípios nesta segunda (10). A pesquisa foi realizada em parceria com a TV Globo. O primeiro turno das eleições está marcado para 7 de outubro, daqui a quatro semanas.

Às informações são da Folha de S.Paulo.

Deixe um Comentário!