Notícias

Bolsonaro pede a Mourão para moderar o tom da campanha

Bolsonaro pede a Mourão para moderar o tom da campanha

Bolsonaro pede a Mourão para moderar o tom da campanha

O general Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro, chegou a culpar o PT pelo atentado contra Jair Bolsonaro, ocorrido em Juiz de Fora (MG), na última quinta-feira (6).

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) ligou para o vice de sua chapa, o general Hamilton Mourão (PRTB), e pediu para que ele moderasse o tom da campanha. A declaração foi dada pelo próprio Mourão, na noite desta sexta-feira (7).

“Ele [Jair Bolsonaro] me disse que nós vamos moderar o tom. Por que qual é o nosso grande objetivo? Se formos eleitos, a gente vai governar para todo o Brasil, e não para pequenos grupos”, afirmou o general. “Sem união, a gente não chega a lugar nenhum.”

Segundo Mourão, “não adianta haver confronto nesse momento”, e a orientação de Bolsonaro foi de “não exacerbar as questões que estão ocorrendo”.

A decisão chegou um tanto tarde e serviu de advertência a Mourão que, logo nos primeiros momentos após o atentado sofrido por Bolsonaro, culpou o PT e disse: “Os profissionais da violência somos nós”.

Questionado sobre sua primeira declaração, Mourão classificou a fala como uma reação de primeiro momento.

“É o normal que acontece quando ocorre um acidente dessa natureza”, disse. “Realmente, se subiu um pouco o tom”, completou, afirmando ainda que em seguida a direção foi para “baixar o tom, porque não é caso de guerra”.

Com informações do UOL.

Deixe um Comentário!