Notícias

‘Japonês da Federal’ foi agente da ditadura

‘Japonês da Federal’ foi agente da ditadura

‘Japonês da Federal’ foi agente da ditadura

Para coibir qualquer reação ao regime militar, a estratégia era infiltrar dentro do movimento pessoas que pudessem repassar informações. Ou seja, o Japonês da Federal já foi espião da ditadura.

De acordo com a coluna de Ancelmo Gois no Globo informa que Newton Ishii, o “Japonês da Federal”, contou no “Conversa com Bial” que vai ao ar amanhã que foi agente da ditadura.

“Trabalhei, na época da ditadura militar, em diretório estudantil como infiltrado entre os estudantes. Frequentava as reuniões e depois passava as informações”.

A presença dos agentes infiltrados no dia a dia das universidades brasileiras foi um fenômeno generalizado em todo o país. Suas informações foram vitais para prisões, torturas, mortes e desaparecimentos de um número ainda desconhecido de estudantes e professores. A Comissão Nacional da Verdade (CNV) estima que cerca de 300 estudantes e professores foram mortos e desapareceram no período.

Esta era a função de um dos ídolos da Operação Lava Jato durante a ditadura.

Deixe um Comentário!