Nossa Política » Brasil » Jânio de Freitas: Moro quer influenciar as eleições novamente

Brasil

Jânio de Freitas: Moro quer influenciar as eleições novamente

Jânio de Freitas: Moro quer influenciar as eleições novamente
Jânio de Freitas: Moro quer influenciar as eleições novamente
Sergio Moro adiou um depoimento de Lula para depois da eleição e o MPF pretende acabar com as idas de Fernando Haddad e Gleisi Hoffman ao encontro de Lula.

Em artigo publicado na Folha, o jornalista Jânio de Freitas atenta para o fato de que o juiz de Curitiba influencia o processo eleitoral com a proibição da visita de Fernando Haddad e Gleisi a Lula na prisão.

Começa hoje o que já acontece todos os dias há dois meses. Diz a Justiça Eleitoral que só a partir de 16 de agosto os candidatos e partidos podem fazer propaganda. Até debate em TV já houve. O descaso da Justiça Eleitoral é perdoável, porém, desde que o principal poder nesse domínio judicial foi absorvido por parte da Justiça Criminal e pelo Ministério Público Federal (MPF). 

O enlaçamento incestuoso desses dois foi capaz de gestar até um projeto de resultado eleitoral, que segue em busca da confirmação nos fatos. Agora mesmo aparecem, com todo o jeito de coisa combinada, as notícias simultâneas de que o juiz Sergio Moro adiou um depoimento de Lula para depois da eleição e o MPF, como complemento, pretende acabar com as idas de Fernando Haddad e Gleisi Hoffmann ao encontro do seu líder na prisão. 

São intervenções diretas na batalha eleitoral. Não que fossem necessárias para a compreensão deste período brasileiro, mas importam por sua explicitude. O ato de Moro chega ao nível da aberração. Em seu último dia como breve presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Fux emitiu considerações que, se depreciam o poder do Judiciário, corroboram a doutrina vigente em Curitiba.”