Notícias

Gilmar Mendes: Juízes querem ser Moro e precisam de psiquiatra

Gilmar Mendes: Juízes querem ser Moro e precisam de psiquiatra

Gilmar Mendes: Juízes querem ser Moro e precisam de psiquiatra

Para o ministro do Supremo, todos os juízes querem virar Sergio Moro, ganhar minutos de fama e que muitos estrupícios se juntam para produzir resultados desastrosos.

Do Jota.info:


O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, cobrou nesta terça-feira (14/8) maior rigor na análise de condutas de investigadores e ainda ações para coibir açodamento em apurações. Classificando a Operação Carne Fraca de constrangedora e de grande movimento contra a economia brasileira, o ministro afirmou que atualmente todos querem virar o juiz Sergio Moro, ganhar minutos de fama e que muitos estrupícios se juntam para produzir resultados desastrosos.

“Uma falha setorial, em um dado setor da economia, se magnificou de uma forma absolutamente irresponsável! Constrangedora! Fala mal das instituições, aponta para um delírio coletivo. Todos querem virar um Moro, ganhar um minuto de celebridade. Não precisamos de corregedores, mas de psiquiatras. Porque é um problema sério. Quer dizer, os estrupícios se juntam e produzem uma tragédia! Produzem uma tragédia! É constrangedor”, disparou.

Um dos principais desafetos do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, Gilmar voltou a atacar sua gestão e disse que “mãos embriagadas” dele induziram ao erro o Supremo, como na prisão do banqueiro Andre Esteves no suposto episódio de compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, no qual acabou inocentado.

“É fundamental que se proíba essas divagações que fazem. Nós mesmos aqui que somos ultracautelosos já cometemos erros, fomos induzidos. O caso André Esteves… Essas colaborações premiadas em que éramos conduzidos pelas mãos bêbadas de Janot. Eu já disse ao ministro Fachin: Vossa Excelência deve ter deferido pedidos feitos pelo Janot embriagado. Obviamente lidávamos com um inimputável. Mas é preciso que nós chamemos o feito à ordem!”, afirmando dizendo que o ex-chefe do MP vilipendiou o tribunal e fez a inversão da institucionalidade.

(…)


Deixe um Comentário!