Política

Ciro diz que PT armou uma “fraude”

Ciro diz que PT armou uma “fraude”

Ciro diz que PT armou uma “fraude”

Ciro Gomes (PDT) afirma que considerou um “insulto” ser convidado para ser vice da chapa do PT após ter se lançado ao Planalto.

Saiu na CartaCapital:


Em entrevista a CartaCapital, realizada na tarde desta terça-feira 14, Ciro Gomes, candidato à Presidência pelo PDT, fez duras críticas à estratégia do PT de manter a candidatura de Lula e registrá-la nesta quarta-feira. “Eu não participo de fraude. Isso que o PT armou é uma fraude. As pessoas têm direito de ser respeitadas”, afirmou.

Ciro disse que é “adversário” do partido por estarem em candidaturas distintas, mas afirmou que “nem remotamente” é inimigo da legenda. Ele criticou, porém, a cúpula do PT por estar fazendo um esforço de “manipulação da população” e disse que o partido “não tem projeto de país”, mas aproveitou-se de uma “liderança extraordinária”.

O candidato do PDT afirmou que foi “bombardeado” por convites do PT para ser vice de Lula, mas já com sua candidatura à Presidência homologada. “Eu considerei um insulto”, afirmou. Apesar das críticas ao partido, Ciro lembrou que Lula é seu “amigo”.

Ele disse que não esteve presente no Sindicato dos Metalúrgicos antes da prisão do ex-presidente por estar em uma viagem aos Estados Unidos. “É duro falar de um amigo e me dói muito. Eu estava nos EUA no dia em que ele foi preso, comecei a levar grosseiras pancadas por estar ausente. Depois, a juíza me proibiu de visitá-lo.”

A entrevista exclusiva com o candidato vai ao ar às 20h desta terça-feira 14 nas redes sociais de CartaCapital. Acompanhe na íntegra pelo Facebook, Youtube e Twitter.


Deixe um Comentário!