Notícias

Bolsonaro chama representantes dos Direitos Humanos de ‘bandidada’

Bolsonaro chama representantes dos Direitos Humanos de ‘bandidada’

Bolsonaro chama representantes dos Direitos Humanos de ‘bandidada’

Em Araçatuba, interior de São Paulo, o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, chamou os representantes dos Direitos Humanos de “bandidada”.

De Alessandra Nogueira e Chico Siqueira no Araçatuba e Região:


O candidato à Presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro, chamou os representantes dos Direitos Humanos de “bandidada”, cujas ONGs “prestam um desserviço ao Brasil” e que em seu governo “vai morrer” por falta de recursos federais.

 “Conosco não haverá essa politicagem desses Direitos Humanos”, afirmou para dezenas de pessoas, na Avenida Brasília, em Araçatuba, na manhã desta quinta-feira (23). “Essa bandidada vai morrer de fome porque não liberaremos recursos da União para eles”, afirmou. “Grande parte dessas ONGs presta um desserviço ao Brasil”.

Após prestar continência a PMs e a policiais civis, o candidato reforçou sua intenção de promover um Estado que vai reforçar o trabalho das polícias e autorizar o porte de armas pela população, além de “respeitar a tradicional família brasileira”.

“Precisamos de alguém sentado na cadeira presidencial que respeite as nossas polícias civil e militar. Eles precisam de retaguarda jurídica para desempenhar o seu trabalho e esse trabalho reflete na volta da segurança do País”, afirmou. “Precisamos de alguém que dê o direito à legítima defesa e isso passa pelo porte de arma de fogo”, defendeu.

Em seu discurso, Bolsonaro aproveitou para criticar o PT e o PSDB. “Nós não aguentaremos mais o ciclo de PT ou PSDB. Muita gente já votou nesses partidos, como eu já votei também. O momento é de mudar radicalmente esta forma de fazer política”, disparou.

(…)


Deixe um Comentário!