Nossa Política » Notícias » As bizarrices do Cabo Daciolo
Notícias

As bizarrices do Cabo Daciolo

As bizarrices do Cabo Daciolo
As bizarrices do Cabo Daciolo
O candidato do PATRIOTA desceu o monte para participar do debate na RedeTV e diz que permaneceu à base de “água e reza”.

Em vez de debater propostas e tentar conseguir votos no corpo a corpo com o eleitorado, o candidato do PATRIOTA, Cabo Daciolo, se enfiou no Monte das Oliveiras, no bairro de Campo Grande – Zona Oeste do Rio de Janeiro, para, como disse, jejuar.

De acordo com matéria do jornal O Globo, cuja equipe se desabalou até este monte para entrevista-lo, Daciolo frequenta o local desde a juventude, quando passava madrugadas a cavalo sozinho na mata – ou, conforme diz, na companhia “do Senhor” e dos “anjos Miguel e Gabriel”.

Ele é uma enciclopédia de teorias conspiratórias baseadas em fakes news que lotam as redes sociais da extrema-direita. Olhando de longe, Daciolo supera Bolsonaro na psicopatia contra o comunismo.

Foi ele, a propósito, o responsável por ressuscitar o termo URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina), uma sigla fictícia criada em 2001, pela socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa, que criticava a resistência das esquerdas em apresentar alternativas viáveis à Área de Livre Comércio da Américas (ALCA).

Há quem diga que ele venceu o debate da Band. Há coisas que não se explicam no Brasil de 2018. O fato de duas figuras caricatas da extrema-direita disputarem a presidência da República é de deixar os cabelos em pé.

E de pé, oremos.