Nossa Política » Política » Aécio desiste do Senado e concorrerá a uma vaga na Câmara

Política

Aécio desiste do Senado e concorrerá a uma vaga na Câmara

Aécio desiste do Senado e concorrerá a uma vaga na Câmara
Aécio desiste do Senado e concorrerá a uma vaga na Câmara
O senador Aécio Neves  (PSDB) desistiu de concorrer a uma vaga no Senado e deverá tentar ocupar cadeira na Câmara dos Deputados.

A decisão “não foi fácil”: com esta expressão Aécio Neves anunciou nesta quinta-feira (2) que concorrerá a uma vaga de deputado federal nas eleições deste ano. O anúncio foi feito por nota.

“Coloco meu nome como pré-candidato à Câmara dos Deputados, Casa que já presidi e onde, como líder partidário, à época do governo Fernando Henrique, ajudei a implementar algumas das principais reformas feitas no Brasil contemporâneo”, afirmou o senador.

Aécio Neves contradisse a sua própria informação, dada no ano passado em que rechaçava a possibilidade de concorrer a uma vaga na Câmara. Na oportunidade ele declarou que estava “fora de cogitação” concorrer à Câmara.

A decisão de Aécio é resultado do escândalo de corrupção envolvendo a JBS e o empresário Joesley Batista. Em maio de 2017, Joesley Batista divulgou os áudios de conversas com Aécio. Neles, o senador pedia R$ 2 milhões ao empresário, sob a justificativa de que precisava da quantia para pagar despesas com sua defesa na Operação Lava Jato. “Se for o Fred, eu ponho um menino meu, se for você, sou eu.  Eu só faço desse jeito, entre dois, só dá pra ser entre dois”, diz Joesley sobre a entrega da quantia.

Mais tarde, Joesley revelaria que Aécio recebia mesada de R$ 50 mil ao longo de dois anos, através da rádio Arco-Íris, de propriedade da família do senador. Os pagamentos, de acordo com Joesley, foram solicitados diretamente pelo tucano em um encontro no Rio, no qual Aécio disse que usaria o dinheiro para “custeio mensal de suas despesas”, segundo palavras do empresário da JBS.