Notícias

Temer enganou os caminhoneiros

Temer enganou caminhoneiros

Temer enganou caminhoneiros

Após seis semanas de fechar acordo com os caminhoneiros, o governo de Michel Temer só pôs em prática uma das medidas propostas.

De acordo com matéria do G1, após 6 semanas do anúncio de um acordo para encerrar a greve dos caminhoneiros, apenas uma de quatro medidas prometidas pelo governo foi totalmente implantada. Uma não se concretizou, e outras duas estão em vigor, mas ainda sem o resultado inicialmente previsto. Além dessas, uma quinta medida, a anistia às multas de trânsito, não estava entre as promessas, mas foi aprovada junto à MP dos fretes.

No dia 27 de maio, os representantes de caminhoneiros autônomos afirmaram que aprovavam as medidas para a categoria anunciadas por Michel Temer. Com a nova proposta, detalhada pelo presidente postiço durante pronunciamento, o governo praticamente encerrava a greve dos caminhoneiros, que, naquele domingo chegava ao sétimo dia.

Medidas aplicadas após a greve dos caminhoneiros

Reivindicação O que foi anunciado O que já foi feito
Queda do preço do diesel Redução de R$ 0,46 do preço nas bombas Valor médio caiu R$ 0,21 até agora, segundo ANP
Preço mínimo do frete Criar uma tabela que estabeleça o valor mínimo do preço do frete de acordo com o tipo de produto e distância Congresso aprovou modificações na MP que cria o preço mínimo, e o texto aguarda sanção do presidente Temer. Os novos valores da tabela em vigor serão definidos pela Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), que abriu ao público um processo para colher sugestões de como fazer isso. Os preços devem ser estabelecidos depois do dia 3 de agosto.
Anistia a caminhoneiros Caminhoneiros que receberam multas de trânsito durante a greve de maio não seriam cobrados. Medida não estava no acordo e foi aprovada em MP. O Congresso aprovou MP que estabelece a anistia a multas, além de infrações aos valores da tabela de fretes. A AGU recomendou que Temer vete a medida, mas o presidente ainda não anunciou se acatará ou não a recomendação.
Isenção de pedágio para eixos suspensos Garantia de que não será cobrado pedágio sobre eixos suspensos, inclusive em rodovias estaduais Depois de uma MP do governo, a regra passou a valer “em todo o território nacional”. A associação que representa as concessionárias diz que as empresas adotaram a determinação.
Frete da Conab para autônomos 30% dos fretes da Conab deviam ser feitos por caminhoneiros autônomos A Conab lançou chamada pública para contratar cooperativas de caminhoneiros autônomos. Apenas uma cooperativa demonstrou interesse, mas ela não atendeu aos critérios para habilitação.

Deixe um Comentário!