Política

Comandante do Exército volta a falar em intervenção militar

Comandante do Exército volta a falar em intervenção militar

Comandante do Exército volta a falar em intervenção militar

O comandante do Exército afirmou que uma intervenção militar nos moldes da ditadura não acontecerá e, se o Exército intervir, será para cumprir a constituição e manter a democracia.

Eduardo Villas Bôas, chefe do Exército brasileiro, afirmou que uma intervenção militar nos moldes da ditadura não acontecerá. Se o exército intervir, disse, será para cumprir a constituição e manter a democracia. A informação é do portal UOL.

De acordo com o UOL, Villas Bôas completou seu raciocínio colocando a hierarquia a qual o exército está submetido “sempre o Exército atuará sob a determinação de um dos Poderes da República, como aconteceu agora, por exemplo, nessa greve dos caminhoneiros”.

No início de abril, antes de do julgamento do habeas corpus que poderia libertar o ex-presidente Lula, o general Eduardo Villas Boas afirmou na noite desta terça-feira que os militares estão atentos “às suas missões institucionais” e que a corporação compartilha “o repúdio à impunidade”.

Com informações do Metrópoles.

Deixe um Comentário!