Política

Bolsonaro no Roda Viva

Bolsonaro no Roda Viva

Bolsonaro no Roda Viva

O site NOSSA POLÍTICA vai atualizar em tempo real algumas respostas não literais de Jair Bolsonaro, que participa do programa Roda Viva, da TV Cultura.

– Não sei.

– Eu gostaria de ter estado mais vezes ao lado de Eduardo Cunha.

– O senhor vai abrir os arquivos da ditadura?
– Vamos olhar pra frente
– E os torturadores da ditadura, Bolsonaro?
– Não vamos falar do passado
– E o Herzog, torturado e morto sob tortura?
– Vamos olhar pra frente.

– Cotas: Divida histórica? Eu nunca escravizei ninguém.

– O português nem pisava na África pra trazer os escravos. Os africanos que se entregavam como escravos.

– Trump está fazendo um excelente governo no seu país.

– Você já foi num quilombola?

– Não sabia que o Eduardo Cunha tinha problemas.

– Uma pessoa só pode ser presa depois que o processo contra ela for finalizado.

– Mortalidade infantil: Essa questão tem mais a ver com os prematuros. É muito mais fácil um prematuro morrer.

– Muita gestante não cuida da saúde bucal…

– Cada prematuro na UTI gasta por dia em torno de 4 mil reais.

– Por que a intervenção militar deu certo no Haiti e não deu no Brasil?

– Se o policial atira num “vagabundo” dificilmente não vai pra cadeia…

– Temos que desburocratizar porque no Brasil não dá pra empreender!

– O senhor foi assaltado e levaram sua arma… O senhor é um militar treinado, o senhor não foi capaz de reagir Por que que nós, que não temos treinamento, estaremos mais seguros armados?
– É só você não comprar arma…

– O banqueiro é uma profissão que está aí.

– Eu não posso me juntar à quadrilhas na política para tentar solucionar problemas, quadrilhas que não querem buscar solução para o seu estado.

– O homem do campo não pode parar no carnaval, em feriado, porque senão a plantação estraga.

– Não foi golpe, golpe é quando é pé na porta.

Mandela não era nada do que se fala hoje.

Não houve golpe militar em 1964.

1 Comentário

  • Uma diálogo nesse Programa.
    Bolsonaro: Fiz uns 500 projetos de lei
    Entrevistadora: Sr. Bolsonaro, foram 171.
    Bolsonaro: 500, 171, isso não faz diferença.

Deixe um Comentário!