Repercussão

Bolsonaro prestou solidariedade a neto de ditador do Chile

Bolsonaro prestou solidariedade a neto de ditador do Chile

Bolsonaro prestou solidariedade a neto de ditador do Chile

Bolsonaro diz não ter bandido de estimação. Mas pediu, em 2006, que a embaixada brasileira no Chile enviasse mensagem de solidariedade a neto de ditador.

A revelação foi feita pelo site The Intercept. De acordo com a publicação, em 2006, Bolsonaro enviou uma mensagem à embaixada do Brasil em Santiago do Chile, endereçada ao Itamaraty, onde pedia que a embaixada enviasse uma mensagem de solidariedade ao neto do falecido ditador chileno Augusto Pinochet. Augusto Pinochet Molina. A representação pediu a Brasília como proceder. O texto integral da mensagem de Bolsonaro era esse:

Cinco meses antes do telegrama elogioso de Bolsonaro, o chefe da polícia secreta do regime chileno, um dos mais fiéis subordinados de Pinochet, revelou a investigadores que o ditador tinha ficado milionário traficando cocaína. A notícia correu o mundo, foi publicada em todos os grandes jornais, veiculada massivamente pela imprensa, brasileira inclusive.

A mensagem, no entanto, jamais chegou ao remetente por meios diplomáticos. O Itamaraty se negou a ser correio do capitão. E respondeu ao então embaixador do Brasil no Chile, Mario Vilalva:

Bolsonaro prestou solidariedade a neto de ditador do Chile

Deixe um Comentário!