Política

Le Monde: Greves deixam Temer cada vez mais isolado e detestado

Le Monde: Greves deixam Temer cada vez mais isolado e detestado

Le Monde: Greves deixam Temer cada vez mais isolado e detestado

Mas além do impacto social, a greve ganhou ares políticos, com os slogans dos sindicalistas sendo substituídos por gritos de “Fora Temer”, analisa Le Monde.

O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta quinta-feira (31) traz uma reportagem sobre as greves que paralisam o Brasil.

O texto começa explicando que “em qualquer país produtor de petróleo, a alta vertiginosa do preço do barril normalmente seria vista como uma bênção”. Mas no caso do Brasil, e de seu impopular Michel Temer, essa alta é vivida como uma tragédia, “capaz de desestabilizar a democracia”.

“Apoiados pela população, os caminhoneiros criticam a nova política de preços praticada pela Petrobras, que decidiu revender o produto aos brasileiros seguindo as evoluções do mercado mundial”, explica a correspondente.

Ela relata que, há dez dias, os caminhoneiros bloqueiam as estradas por onde passam comida, medicamentos e combustível”, e que, com os postos de gasolina vazios, escolas foram fechadas, supermercados estão desabastecidos e os hospitais foram obrigados a restringir seus serviços às operações de urgência.

Mas além do impacto social, a greve ganhou ares políticos, com os slogans dos sindicalistas sendo substituídos por gritos de “Fora Temer”, analisa Le Monde. Além disso, comenta a reportagem, são cada vez mais frequentes os pedidos de intervenção militar. “Uma espécie de reprise do golpe militar de 1964, que agrada a extrema-direita brasileira, principalmente seu chefe, Jair Bolsonaro”, aponta o jornal.

Fonte: MSN

Deixe um Comentário!