Editorial

Editorial | A agonia dos candidatos sem votos da direita

A agonia dos candidatos sem votos da direita

Editorial | A agonia dos candidatos sem votos da direita

Sem votos, os candidatos da direita vivem o dilema de ver um candidato de extrema-direita, despreparado, como Jair Bolsonaro decidir a eleição contra um candidato de esquerda.

Michel Temer apresentou  a candidatura de Henrique Meirelles com pompa e circunstância; nesta semana, o ex-ministro da Fazenda afirmou que não é o candidato do governo; e para piorar a situação, o cão de guarda do presidente ilegítimo, Carlos Marun, afirmou que Meirelles não tem votos.

“Vejo gente preocupada em perder voto por estar do lado do governo. Mas que voto? Quantos votos tem o Meirelles?”, questionou Marun, em entrevista ao programa Canal Livre, exibido na madrugada desta segunda-feira (4), pela TV Bandeirantes.

Na verdade, nenhum candidato da direita tem votos. Com a exceção da candidatura de Jair Bolsonaro, que pode ser “voo de galinha” e “fogo de palha”, nenhum outro candidato da direita tem  votos.

A mídia cuidou de criar candidatos “outsiders”(de fora da política). Mas nenhum deles sobreviveu à urgência de projetos políticos concretos – e não de aventuras.

A candidatura de Geraldo Alckmin é uma decepção. Um dos grandes intelectuais tucanos, o economista Luiz Carlos Mendonça de Barros, prevê o segundo da disputa presidencial turno entre um candidato de esquerda e Bolsonaro. Para Mendonça de Barros,  Alckmin tem “muito poucas chances. Ele tem uma boa equipe, mas não consegue falar com a população.”

O que mais dói nos golpistas é a constatação de que foi tudo em vão. Deram um golpe pensando em 2018; defenestraram Dilma, prenderam o Lula, demonizaram a esquerda, tomaram as ruas e as redes, sequestraram o debate político, instituíram uma agenda conservadora, mas não têm candidatos capazes de vencer uma eleição.

No final desta história, o que vai sobrar para os golpistas é desespero.

3 Comentários

  • É exatamente por achar que Alckmin é o que está mais amadurecido e preparado para o “tranco”, é que eu acho que ele chegará ao 2o turno facilmente. Meu voto é dele.

  • Ainda é cedo demais pra levar os números das pesquisas em consideração. Assim que o históricos e as propostas dos candidatos forem apresentadas muitos candidatos não irão se sustentar. Bolsonaro, por exemplo, em todos esses anos de vida pública não fez nada. Alckmin é o candidato que tem trabalho feito pra mostrar.

  • Alckmin tem grandes chances sim, é honesto e altamente capaz, sua candidatura traz simplicidade e assim que começar pra valer mostrará a todos que veio para vencer

Deixe um Comentário!