Blog do Mailson Ramos

O Brasil está em frangalhos após o golpe

O Brasil em frangalhos após o golpe

O Brasil está em frangalhos após o golpe

Dois fatos são muito simbólicos para demonstrar o abismo em que o Brasil foi atirado quando canalhas depuseram Dilma: o relator do impeachment na Câmara sob investigação da PF e ministro de Temer pedindo ajuda a petistas para impedirem greve dos petroleiros.

Em seu último discurso no Palácio da Alvorada, Dilma Rousseff afirmou que o golpe era contra o povo. Para ela, os políticos que buscavam desesperadamente escapar do braço da Justiça tomariam o poder unidos aos derrotados nas últimas quatro eleições (PSDB).

E mais profética é a sua última frase:

Travei bons combates. Perdi alguns, venci muitos e, neste momento, me inspiro em Darcy Ribeiro para dizer: não gostaria de estar no lugar dos que se julgam vencedores. A história será implacável com eles.

O introito explica o abismo em que o país foi atirado. O Brasil está em frangalhos após o golpe de 2016 que colocou no poder uma figura inepta como Michel Temer. De vice decorativo à nulidade política, este homem coloca fogo no país enquanto gasta rios de dinheiro em campanhas para dizer que está tudo bem.

Colocou na Petrobras um homem a serviço do mercado. Pedro Parente instituiu esta política de preços que fez o cidadão de classe média guardar o carro na garagem e o pobre cozinhar a lenha.

Reduziu a produção nas refinarias para fazer importações bilionárias de diesel dos EUA. É sintomático que o responsável pelo apagão elétrico da era FHC seja o mesmo do apagão do abastecimento na era Temer.

E no final das contas, aqueles que deveriam estar arrependidos por terem entregado o Brasil nas mãos de tal gente, esteja pedindo a intervenção militar. E dois fatos recentes explicam tragédia das escolhas erradas:

– A primeira delas é Jovair Arantes, tratado com honrosas vênias durante o impeachment de Dilma na Câmara, quando foi escolhido por Eduardo Cunha como relator da comissão que analisava o afastamento. Naquele período, onde vicejavam personalidades moralistas na Câmara, o relatório de Jovair foi favorável ao afastamento de Dilma.

Hoje, noticia o Nossa Política que o deputado do PTB de Goiás integra o núcleo de uma organização criminosa suspeita de fraudes na concessão de registros de sindicatos junto ao Ministério do Trabalho, de acordo com investigações da Polícia Federal.

Ou seja, o relator do processo de impeachment na Câmara está sob a mira da PF.

– A segunda é Carlos Marun, conhecido como o pit bull do governo Temer, ligar para parlamentares do PT, partido que eles retiraram do poder com um golpe, para tentar impedir a greve dos petroleiros.

Os governistas estão tão atordoados que já não sabem a quem pedir ajuda. Mas continuam gastando rios de dinheiro na mídia vendida para ludibriar o povo com a ideia de que “avançamos”.

Avançamos para um abismo.

Deixe um Comentário!