Brasil

Ex-deputado quer parcelar dívida com a Lava Jato em 152 vezes

Ex-deputado quer parcelar dívida com a Lava Jato em 152 vezes

Ex-deputado quer parcelar dívida com a Lava Jato em 152 vezes

João Argôlo (PP) foi condenado a 12 anos e oito meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-parlamentar tem de pagar R$ 1.323.597,62 por reparação do dano e ainda uma multa de R$ 629.093,68.

De acordo com a reportagem de Julia Affonso no blog de Fausto Macedo, no Estadão o ex-deputado João Argôlo do PP propôs à Justiça Federal, no Paraná, parcelar uma dívida de R$ 1.952.691,30 com Justiça, na Operação Lava Jato, em 152 meses. Ele foi condenado a 12 anos e oito meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-parlamentar tem de pagar R$ 1.323.597,62 por reparação do dano e ainda uma multa de R$ 629.093,68.

“Argôlo foi preso em 10 de abril de 2015. Até dezembro do ano passado, o ex-deputado estava custodiado no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, base da Lava Jato. Atualmente, o ex-parlamentar cumpre pena em regime fechado em um presídio em Salvador”, diz a reportagem.

A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12.ª Vara Federal, vai analisar a proposta de João Argôlo. O Ministério Público Federal se manifestou contra o parcelamento solicitado pelo ex-deputado segundo o jornal. Os procuradores sugeriram, caso a juíza aceite dividir a quantia, que não seja em mais de 36 parcelas mensais e ‘seja garantido de forma idônea mediante apresentação prévia de bens livres e desembaraçados’, diz a reportagem.

A defesa do ex-deputado argumentou que o patrimônio de R$ 1,5 milhão, declarado na eleição de 2014, ‘não corresponde à realidade atual do Sr. João Luiz Correia Argolo dos Santos’. A advogada Cristiane Magalhães da Costa, que defende o ex-deputado, ratificou a proposta de 152 parcelas, em manifestação à Justiça em 13 de maio.

Deixe um Comentário!