Política

Bolsonaro é um alvo fácil, diz estrategista político

Bolsonaro é um alvo fácil, diz estrategista político

Bolsonaro é um alvo fácil, diz estrategista político

Para o estrategista político norte-americano Arick Wierson, da TZU, um dos responsáveis pela campanha do empresário Michael Bloomberg para a prefeitura de Nova York, Bolsonaro tem um teto e será alvo fácil para o opositor num eventual segundo turno.

Do InfoMoney:


O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) tem grandes chances de chegar ao segundo turno da corrida presidencial, mas dificilmente conseguirá derrotar seu adversário. Esta é a leitura que faz o estrategista político norte-americano Arick Wierson, da TZU, um dos responsáveis pela campanha do empresário Michael Bloomberg para a prefeitura de Nova York. O especialista em marketing político foi o convidado do programa InfoMoney Entrevista da última quarta-feira.

“Não sei se ele chegou ao teto, mas ele tem um teto. Dificilmente ultrapassa 25% da população. Portanto, para quem estiver na oposição, ele vai ser um alvo muito fácil. A não ser que tenha alguém de extrema-esquerda e o país precise decidir entre os extremos. Mas acredito que a tendência das coisas será diferente. Vai surgir alguém de centro-esquerda ou centro-direita, talvez um [Geraldo] Alckmin, mas acredito que não existe hipótese de Bolsonaro virar o próximo presidente do Brasil”, observou o estrategista norte-americano.

Embora tenha citado o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, Wierson acredita que o tucano terá grandes dificuldades, sobretudo para ter viabilidade eleitoral suficiente na primeira etapa da disputa. “O problema de Alckmin é chegar ao segundo turno. Mas, se chegar e tiver que enfrentar Bolsonaro, aposto nele. Mas o problema é chegar ao segundo turno, ter um bom desempenho no primeiro”, analisou.

(…)


Deixe um Comentário!