Política

Americanos treinaram a Lava Jato, diz artigo da Bloomberg

Americanos treinaram a Lava Jato, diz artigo da Bloomberg

Americanos treinaram a Lava Jato, diz artigo da Bloomberg

Membros da operação Lava Jato foram treinados pelo governo americano. É o que revela um artigo da edição do dia 12 de abril de 2018 da revista Bloomberg.

Via Conversa Afiada, traduzido da Bloomberg:


(…) Judiciários mais eficazes também ajudaram a mudar o placar do jogo: no Brasil, a intocável equipe formada por policiais federais, promotores e pelo juiz Sérgio Moro de Curitiba derrubou dezenas de líderes políticos e, agora, levou à cadeia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na Colômbia, o procurador-geral Nestor Humberto Martinez abriu processos contra mais de 1.600 pessoas acusadas de corrupção – cerca de 500 são políticos. Na Guatemala, a procuradora-geral Thelma Aldana, trabalhando junto a uma agência anti-corrupção da ONU, descobriu um esquema de propinas de dezenas de milhões de dólares, o que levou à prisão o presidente, vice-presidente e vários outros políticos. No Peru, quatro ex-presidentes já foram sentenciados, presos ou estão foragidos por conta de corrupção e ataques contra os direitos humanos.

E tudo isso se deve à enorme pressão da população. Em um ano em que dois terços dos latino-americanos irão às urnas para escolher o novo presidente, a corrupção é um elemento que os eleitores irão levar em consideração.

O governo dos Estados Unidos teve parte nesse “despertar” inicial. A agência USAID trabalhou com os governos da região para reformar e transformar seus sistemas jurídicos. O Departamento do Tesouro dos EUA dedicou recursos para rastrear dinheiro de corrupção que era transferido para contas americanas ou que passava pelo sistema bancário do país. Promotores do Departamento de Justiça trabalharam junto aos seus pares latino-americanos, especialmente no caso Odebrecht, que resultou em mais de U$ 2,6 em multas e na prisão de dezenas de políticos e empresários. (…)


1 Comentário

Deixe um Comentário!